SAÚDE
22/04/2013 19:44

Projeto Casa Segura busca a prevenção de quedas e fraturas nos idosos


Estima-se que o número de idosos em Toledo atinge mais de 10% da população.

Embora muitos idosos façam questão de manter a sua independência, eles precisam de alguns cuidados gerais. Cuidar de um idoso também é falar abertamente com ele para saber quais são as suas vontades e necessidades. Para idosos que preferem continuar a viver nos seus lares, os cuidados mais importantes passam pela segurança em casa.

A professora do curso de cuidador da pessoa idosa do Colégio Dario Vellozo, Rutinéia Gatto e estudantes levaram duas maquetes para a Unidade de Saúde do São Francisco no dia 'D' da Campanha de Vacinação. Uma das casas traz os perigos ao idoso. Por sua vez, a segunda mostra as mudanças necessárias para manter a qualidade de vida do idoso.

Rutinéia explica que os idosos – geralmente – ainda se sentem aptos a realizarem algumas atividades, como subir em bancos para pegar algo na altura. No entanto, a falta de equilíbrio pode ocasionar uma queda. Outros exemplos citados pela professora são: a substituição dos tapetes lisos por antiderrapantes; a inclusão de bases nos banheiros; se o idoso estiver muito debilitado deve utilizar uma cadeira para tomar banho; Certifique-se que a casa está bem iluminada e que existem luzes de presença para a noite; coloque os números de telefone da família, vizinhos e amigos junto ao telefone, escritos em números bem visíveis, entre outros. “São ações simples que proporcionam melhorias na saúde deste idoso”.

Para Rutinéia, o principal desafio para evitar acidentes é a sensibilização dos idosos e dos cuidadores. “O cuidador do idoso está capacitado e conhece as consequências do envelhecimento. Ele vai ter um olhar diferenciado para este idoso, pois eles sabem das consequências, das patologias e, principalmente, tem uma formação técnica. Hoje em dia há vários cuidadores que não são capacitados e, muitas vezes, nos deparamos com violência a este público”.
Políticas
De acordo com o secretário de saúde, Edson Simionato, o Município tem o interesse de implanta uma política de prevenção de queda do idoso. Ele salienta que uma das causas de internamento no Município é a fratura em idosos. “Exemplo: O idoso quebra o fêmur em uma queda. Com isso, devido o tempo de recuperação esta pessoa pode falecer por outras complicações”.
Simionato argumenta que a Unidade do São Francisco desenvolve ações específicas para este grupo, contudo, é vontade desta gestão que as demais unidades também ofereçam este serviço. “A finalidade é que as Unidades de Saúde pulsem igualmente e, consequentemente, ofereçam resolutividade ao idoso, criança, adolescente e adulto de uma forma integral”.

  • Idos

0 Comentários

Comentar

Veja Também

24/10/2014 Finais do 2º Prati-Donaduzzi Tennis Open acontecem neste sábado
23/10/2014 Campanha Legal é lançada com expectativa de arrecadar mais de R$ 500 mil
23/10/2014 Cozinha Social e restaurantes populares de Toledo recebem visitantes matogrossenses
23/10/2014 Professores do município participam do III Seminário em Prol da Educação Inclusiva
23/10/2014 Taxa de desemprego fica em 4,9% em setembro deste ano
23/10/2014 Jovem é o que menos controla a vida financeira, diz Serasa
23/10/2014 Fundação de apoio ao câncer promove palestra com especialista em tecnologia
22/10/2014 Prefeitura anuncia mais um CMEI em Toledo

Voltar


[email protected]