Casa de noti%cc%81cias agosto

Compre casa

ESPORTES

Vereadores aprovam retirada de recursos das obras do Centro de Iniciação ao Esporte e Euzébio Garcia, apenas quatro votos contrários

Projeto de Lei Projeto de Lei nº 33, de 2017 prevê remanejamento de recursos para construção de pórtico do Autódromo Rafael Sperafico

19/04/2017 - 13:42

  • Marli3

O projeto foi questionado pela vereadora Marli do Esporte (PCdoB) que defendeu a necessidade de se preservar os recursos destinados para espaços esportivos com projetos sociais, a maioria dos vereadores aprovou em segunda votação o  Projeto de Lei nº 33, de 2017. O Projeto que é de autoria do Poder Executivo prevê remanejamento orçamentário de recursos planejados em 2016 para serem aplicados em obras e reformas do Ginásio Euzébio Garcia e para construção do Centro de Iniciação ao Esporte.

Votaram contrários ao projeto a vereadora Marli do Esporte, Albino Corazza Neto, Antônio Sérgio de Freitas (Zóio) e Marcos Zanetti.Votaram favoráveis Airton Savello, Edmundo Fernandes, Gabriel Baierle, Genivaldo Paes, Leandro Moura, LeoclidesBsiogninAdemarDordfschmidt, MarlyZanete, NeudiMosconi, Olinda Fioorentin, Pedro Varella, Renato Reimann, VagnerDelabioo, Valterncir Careca e Walmor Lodi.

Com a aprovação do remanejamento os recursos que antes iriam para o CIE e Euzébio Garcia, agora serão destinados para mais uma fase de construção de Pórtico do Autódromo Rafael Sperafico. Conforme a vereadora Marli do Esporte é preciso que se admita que o remanejamento é uma escolha do governo em investir recursos livres do município no autódromo ao invés de priorizar os investimentos em espaços onde funcionam projetos sociais que atendem crianças, adolescentes e idosos. “Acho muito fácil defender projeto social aqui em discursos, e na hora da ação votar diferente. Ter base de eleitores no São Francisco/Panorama e votar contrário ao projeto do CIE. Ter base na Vila Pioneiro e votar contrário aos projetos do Euzébio Garcia. Para mim isso é demagogia sem fim”, rebateu a vereadora. Marli ainda provocou que é preciso que os vereadores da base do governo municipal assumam suas escolhas. “É opção de governo, então defendam que a prioridade não é investir em espaços que atendam uma grande parcela da população com políticas públicas. Defendam diante das pessoas da Vila Pioneiro e do São Francisco que a opção é o pórtico do autódromo e não eles”, disse Marli que afirmou ainda que “do meu ponto de vista a prioridade de uma gestão deve ser o atendimento do maior número possível de pessoas, sendo crianças, adolescentes, idosos e adultos e de forma descentralizada nos bairros”. A vereadora destacou mais uma vez a importância do Euzébio Garcia e do projeto do CIE. “Vocês fazem ideia de quantas pessoas são atendidas no Euzébio Garcia. É molecada que está lá praticando esporte e não está na rua, tem idoso na piscina, pessoas que utilizam o ginásio a noite em jogos, e tem também o projeto social de futsal”.

INVESTIMENTOS NO AUTÓDROMO

Em sua fala Marli rebateu o líder do governo Neudi Mosconi de que na gestão passada as obras do Autódromo teriam ficado abandonadas. “Não é verdadeira a afirmação de que as obras teriam ficado abandonadas. Prova disso são matérias que foram veiculadas publicizando os recursos investidos. Foram aplicados recursos na ordem de mais de 360 mil reais na estrutura, por meio de uma emenda parlamentare mais um montante de mais de 213 mil reais de contrapartida do município. No local foram investidos ainda recursos para construção de galerias pluviais e de muretas, onde foram gastos R$ 702 mil, sendo R$ 110 mil por parte do município e o restante proveniente de emendas parlamentares. O pórtico de acesso também já recebeu investimentos de R$ 481,750,00, com o município custeando R$ 138 mil”, explicou Marli que destacou ainda que na antiga gestão foi feito o complemento da pista, com a construção de mais 10 metros, com investimentos de R$ 25 mil, para que fosse atingida a medida oficial e realizada a captação de recursos para a construção das galerias pluviais. A vereadora e ex-secretária de Esportes explicou que conforme pedido de informação feito pelos vereadores no início deste ano, até dezembro de 2012 foram alocados recursos livres do município, ou seja, não envolvidos em convênios, quase 3 milhões de reais. No período que foi secretaria a Prefeitura destinou mais 140 mil de contrapartida a todas as emendas que o deputado Dilceu Sperafico trouxe para a obra. A vereadora questionou ainda o fato de que a área adquirida para construção do Autódromo não é suficiente para comportar todo o complexo projetado, conforme relatório enviado aos vereadores. A vereadora argumentou ainda que “não adianta jogar em redes sociais que a Marli é contra o automobilismo, contra a arrancadão. A prova é os recursos que foram investidos no autódromo nos últimos anos”.

Da Assessoria