Banner topo divulga%c3%87%c3%83o

Compre casa

AGRICULTURA

Emater apresenta programa Integrado de Conversação de Solo do Paraná aos produtores rurais de Toledo

Os agricultores interessados em aderir o programa devem procurar a Emater até 29 de agosto, com o compromisso de contratar e implantar o projeto nas propriedades

11/08/2017 - 10:32

  • Programa de coserva%c3%a7%c3%a3o de solo 100817 secom fabio ulsenheimer 07

O Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) em conjunto com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná, realizou na manhã desta quinta-feira (10), no auditório da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC), o evento para apresentar o Programa Integrado de Conversação de Solo do Paraná (Prosolo). O objetivo foi explicar aos produtores rurais do munícipio como o projeto funciona. O encontro foi dividido em palestras com o secretário executivo do Programa Integrado de Conservação de Solo e Água do Paraná, Wener Meyer, e com representantes de linhas de créditos parceiras (Banco do Brasil, Sicredi, Sicob e Cresol).

O Prosolo conta com sete regiões escolhidas para aplicar as ações de conservação. Toledo é uma das regiões contempladas. O programa também está capacitando engenheiros agrônomos, agrícolas, florestais e técnicos agrícolas, que poderão ser contratados pelos produtores rurais para elaboração dos projetos de conservação.

A aplicação por parte dos produtores visa uma série de benefícios, entre eles controlar a erosão em todas as suas formas, evitar as práticas de queimadas, recuperar, manter e melhorar as características físicas, químicas e biológicas do solo, evitar assoreamento de cursos d’água e bacias de acumulação e adequar à locação, construção e manutenção de canais de irrigação e de estradas em geral aos princípios conservacionistas.

Segundo o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cristopher Cristiano Carnelos de Azevedo, os produtores que se interessarem pelo programa devem procurar a Emater, até 29 de agosto, com o compromisso de contratar e implantar o projeto nas propriedades.

“Os produtores que aderirem o Prosolo Paraná, terão um ano, contando a partir da data de adesão, para contratar um técnico para elaborar o projeto na propriedade e mais dois anos para executar”. Cristopher salienta que os produtores que adotarem o programa irão reforçar a referência que Toledo é para o Estado, em questão de conservação de solo.

O presidente do Sindicato Rural, Nelson Paludo, explica que o encontro realizado nesta quinta-feira reforça também o papel que o sindicato tem em repassar as informações aos produtores. “Nós, enquanto sindicato, não podemos interferir dentro das propriedades rurais, mas temos o compromisso de levar a informação e a conscientização aos nossos produtores”.

Nelson salienta que Toledo não apresenta problemas graves em relação à conservação de solo e água, mas para continuar assim é essencial prevenir. “Quando ocorrem problemas que colocam em risco a conservação do solo e da água aplicar a multa ao produtor nem sempre apresenta o resultado esperado, por isso um programa como este irá auxiliar os produtores nessa questão”.

De acordo com o secretário executivo do Programa Integrado de Conservação de Solo e Água do Paraná, Wener Meyer, o objetivo do encontro é mostrar como funciona o Prosolo. “Este programa apresenta uma diferenciação, tendo em vista que o Paraná já possui um histórico de vários programas de conservação de solo e água, porém o Prosolo foi criado para reforçar isso e aumentar ainda mais os resultado para que o Estado continue sendo referência”.

Wener salienta que a Itaipu Binacional também é parceira do programa. “A Itaipu já realiza vários programas de conservação em toda bacia que envolve o Rio Paraná e contar com a ajuda dessa instituição reforça ainda mais os bons resultados que o programa deseja alcançar”, finaliza.