Casa de noticias

Compassion 857747 1920

DINO

Giuliana Flores listou três segredos do mercado de floricultura para crescer

A estimativa é que o setor cresça até 8% este ano
13/01/2020 - 15:18


O hábito de presentear com flores é uma tradição que se adaptou com perfeição ao desenvolvimento tecnológico vivido nas últimas décadas e segue mais viva do que nunca. Mesmo em um cenário de crise e incerteza econômica, o mercado de floriculturas no Brasil vem crescendo continuamente, e tudo indica que essa tendência deve se manter pelos próximos anos. A estimativa é que o setor cresça até 8% este ano, número especialmente auspicioso levando em conta que o aumento do PIB não deve ultrapassar 1%.

Os números positivos são fruto de um trabalho árduo. As floriculturas, nos últimos anos, plantaram muitas estratégias. São três segredinhos que auxiliaram o setor a prosperar:

1. Adaptar-se às tendências
A máxima da evolução é que consegue sobreviver quem melhor se adapta às mudanças. E o setor de floriculturas exemplifica isso. Após explosão da internet, conseguiu fazer uma transição segura para o e-commerce. Hoje, o setor aproveita o potencial dos apps de delivery e entrega, disponibilizando mais este canal e ampliando as chances de alcançar o público.

2. Diversificar
Tudo se transforma. Não adianta querer operar no mercado hoje oferecendo o mesmo que se oferecia há dez anos. Os clientes das floriculturas podem desejar entregar algo além de flores, que, apesar de maravilhosas, são um produto perecível. Entender o que o cliente busca, selar parcerias com outras marcas e associar as flores a outros produtos de qualidade é um passo importante a ser tomado.

3. Criar novos produtos
"Às vezes, não basta diversificar, mas sim ir além e oferecer uma variação sobre o produto já comercializado. Mas tem de saber o momento ideal para isso", explica Clóvis Souza, fundador da Giuliana Flores.