1444x150

GERAL

Fiep apresenta iniciativas de inovação social em Foz do Iguaçu

As ações da Rede de Participação Política e das Redes de Desenvolvimento Local - iniciativas institucionais do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) - estão sendo apresentadas durante o maior evento empresarial do Paraná que termina nesta terça-feira (19) em Foz do Iguaçu.

18/10/2010 - 19:11


Com o tema "Inovação na pequena empresa", a XX Convenção Anual da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap), parceira da Fiep na Rede de Participação Política, abordará a importância da inovação na busca por novas ferramentas para desenvolver os negócios. "É importante atrair empresários que estejam dispostos a contribuir com o desenvolvimento das regiões onde estão instaladas suas empresas", observa José Marinho, coordenador da Rede de Participação Política e das Redes de Desenvolvimento Local.

A mudança no desenho de organização nas cidades que influencia diretamente no estabelecimento de uma relação inovadora de poder, à medida que articula o envolvimento de diversos segmentos da sociedade, é considerado como um novo modelo de inovação social. "Os empresários encontram na nossa proposta um ambiente para poder se relacionar e interagir com outros segmentos da sociedade e dessa forma, juntos e articulados, terem condições de promover o desenvolvimento sustentável dos lugares onde moram e trabalham", completa Marinho. 

Unindo quem precisa de ajuda com quem quer (ou precisa) ajudar, cidadãos que participam dessas propostas da Fiep, encontraram na iniciativa privada uma forma de parceria para colocar em prática ações que melhorem a qualidade de vida das pessoas.

Redes de Desenvolvimento Local

O objetivo da proposta é envolver pelo menos 1% da população local - moradores, lideranças, entidades, igrejas e comerciantes -, na construção de um plano de desenvolvimento com ações que possam ser trabalhadas, sejam através dos conhecimentos e habilidades de cada morador, ou em parceria com empresários, entidades, poder público e todos os interessados em promover melhorias na região.

Ao todo são mais de 175 localidades nos municípios de Almirante Tamandaré, Araucária, Campo Largo, Campo Mourão, Colombo, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Guarapuava, Londrina, Maringá, Paranavaí, Pinhais, Piraquara, Ponta Grossa, Quatro Barras e São José dos Pinhais. Direta e indiretamente, mais de três milhões de paranaenses são impactados com as ações planejadas pelos participantes dessas redes. Conheça quais são os sonhos dessas pessoas e o que elas estão fazendo para colocar essas ideias em prática no site www.desenvolvimentolocal.org.br

Rede de Participação Política

A Rede de Participação Política, que tem as Redes de Desenvolvimento Local como um de seus principais eixos de atuação, é uma iniciativa propositiva e apartidária lançada pela Fiep em parceria com Faciap que tem como proposta aglutinar forças da sociedade em torno da construção de um projeto de aprimoramento da maneira de se fazer política no Brasil. "E o exercício da cidadania fica bem claro quando a pessoa se insere em ações, por mais simples que possam parecer, em sua própria localidade", destaca Marinho. O principal instrumento da RPP é o site www.participacaopolitica.org.br, que é um grande fórum virtual e serve de espaço democrático para discussões e proposições de mudanças entre a sociedade e o Estado.

A Rede já conta com aproximadamente seis mil cadastrados, espalhados por 25 estados brasileiros e, além do portal para debates, produz em anos eleitorais o Guia do Voto, espécie de cartilha que reúne ponderações consideradas imprescindíveis no momento pré-eleitoral; curso de formação política à distância e em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR) implantou o site Vigilantes da Democracia (www.vigilantesdademocracia.org.br) que monitora 54 deputados estaduais, 30 deputados federais, três senadores (um eleito em 2006 e outros dois que já ocupavam o cargo), governador e presidente da República, somando 89 políticos.