Compre casa

TOLEDO

Prefeito assina projeto de lei que autoriza funcionamento do BIOPARK 

O Projeto de Lei altera a legislação que declarou de urbanização especial a área do Biopark e que definiu os respectivos parâmetros de uso e ocupação de solo e o seu sistema viário.

22/03/2018 - 15:39


  • Entega da utfpr valderi geovani 175

Autoridades de Toledo e Região participaram nesta quarta-feira (21) da inauguração no Parque Científico e Tecnológico de Biociências (Biopark) do campus da Universidade Federal do Paraná (UFPR), primeira instituição de ensino a se instalar no local. Na ocasião, o prefeito Lucio de Marchi assinou o Projeto de Lei que altera a legislação e autoriza o funcionamento do Biopark.  

O Projeto de Lei altera a legislação que declarou de urbanização especial a área do Biopark e que definiu os respectivos parâmetros de uso e ocupação de solo e o seu sistema viário. Como o parcelamento da área do Biopark não será efetuado de uma só vez, até mesmo diante de suas dimensões e fases de implantação, está sendo proposto alterar a Lei “R” nº 139/2016 para possibilitar o estabelecimento de diretrizes, critérios e parâmetros para o seu loteamento em até 8 (oito) etapas. 

Diante da possibilidade do loteamento do Biopark efetivar-se em etapas, o Plano Estratégico de Ocupação Territorial do Parque (PEOT) prevê a permissão para doação antecipada de área institucional em determinada etapa relativa a etapas posterior, não necessitando tal área estar situada obrigatoriamente dentro do perímetro que compõe aquela etapa. 

Além disso, a título de incentivo para a consolidação do Parque Científico e Tecnológico e a consequente vinda de novos empreendimentos na área da ciência, da tecnologia e da indústria para o nosso Município, o parcelamento da área que abrange as etapas 01 e 02, compreendendo os setores Industrial, Universitário I e Universitário II, será realizado conforme cronograma físico, com a duração máxima de quatro anos. 

“A burocracia tem uma força e dinâmica própria e ela atrasa às vezes os projetos. Mas nesse sentido as pessoas ligadas ao Poder Público tem ajudado para que essa burocracia não nos atrapalhe tanto. Temos recebido da Prefeitura de Toledo um carinho muito especial e trabalhado ombro a ombro com eles para que agora o implemento da Lei R 139 esteja indo para a Câmara de forma que possamos avançar no Biopark”, informou o idealizador do Biopark, Luiz Donaduzzi. 

O prefeito Lucio de Marchi disse estar feliz em nome do povo de Toledo pelos investimentos que estão sendo feitos pelo casal Carmem e Luiz Donaduzzi, proporcionando o desenvolvimento educacional e tecnológico para o município. “A fé, a esperança, a coragem, a determinação, a valentia e o amor movem os grandes campeões”, disse em seu discurso referindo-se ao casal. Ele destacou também todos os ex-prefeitos que lutaram e não mediram esforços para que Toledo fosse considerado hoje um polo universitário.  

UFPR 

A comunidade acadêmica da UFPR, incluindo o atual e o ex-reitor, autoridades acadêmicas, políticas e empresariais da região, além de servidores, colaboradores e os próprios operários responsáveis pelas obras participaram da inauguração do campus da Universidade Federal do Paraná no Biopark em Toledo. Os acadêmicos de medicina da UFPR iniciaram o ano letivo de 2018 na unidade.  

Todos os recursos para a construção do espaço, que terá nove mil metros quadrados quando concluído, foram doados pelo casal Luiz e Carmen Donaduzzi, idealizadores do Biopark e fundadores da indústria farmacêutica Prati-Donaduzzi, com sede em Toledo. As novas instalações terão capacidade de receber um número maior de estudantes, além de oferecer tecnologia e as condições laboratoriais necessárias. A sede conta com salas de aula, laboratórios, centro cirúrgico, sala de parto, enfermagem, UTI e outras unidades didáticas.  

“Esse prédio faz parte do legado que queremos deixar. Em nossa trajetória sempre acreditamos na educação como ferramenta para transformar a realidade e com essa doação estamos confirmando isso. Temos a certeza de que desse prédio sairão profissionais capazes de fazer a diferença na vida de muitas pessoas e, se podemos de alguma forma contribuir com isso, entendemos que estamos cumprindo nossa missão”, afirma Luiz Donaduzzi.  

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Almeida, disse que “estamos honrados em poder contar com pessoas como Carmem e Luiz Donaduzzi, pois eles conseguiram notar uma deficiência em nossa região e, de maneira muito nobre se doaram a causa, não só com sua energia, mas também com o dispêndio financeiro. O curso de medicina da UFPR é o mais procurado e concorrido do Estado e ele só está ficando em Toledo graças a estes investimentos. O município deve dar total apoio para que esse tipo de empreendimento prospere em nossa região”, ressaltou o Secretário.  

O Reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, disse que “os destinos de nossa universidade e de Toledo estão entrelaçados”, mencionou que quando nasceu o Curso de Medicina em 2013 em Toledo coincidiu com os 100 anos do primeiro Curso de Medicina em Curitiba na UFPR. Além de agradecer os idealizadores o Biopark, ressaltou a importância do apoio político para que a universidade possa prosperar nas cidades.  

“Toledo recebeu a universidade de braços abertos, recebemos o apoio político e também o interesse da iniciativa privada. A realização que viabiliza o Curso de Medicina em um momento em que nenhuma universidade brasileira tem recursos para obras não tem preço”, disse o Reitor, que em seguida questionou: “quanto vale a formação de um médico de excelência que vai salvar vidas depois?”.  

Fonseca ressaltou que o município está sendo um grande parceiro. “A universidade precisa do Município e o Município precisa da universidade. Até aqui a parceria tem sido muito bem sucedida, essa é de fato uma operação que todo mundo ganha”, finalizou.