Whatsapp image 2021 02 08 at 19.08.55

SAÚDE

Secretário da Saúde discute a abertura do Hospital Regional de Toledo

O Estado já investiu R$ 13 milhões e vai ofertar 69 leitos, sendo 26 cirúrgicos e 33 clínicos, além de dez Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Perfil assistencial será construído com o apoio dos 18 municípios da região.

08/04/2021 - 10:43
Por Assessoria Secom e AENotícias, com edição


Ele solicitou que sejam levantadas as demandas dos municípios da região, que servirão de base para definir o perfil assistencial do hospital. Além de atendimento de média e alta complexidade, a instituição poderá oferecer outros serviços como, por exemplo, ambulatoriais. 

O modelo de cobertura hospitalar será construído com o apoio dos 18 municípios que integram a Regional de Saúde. A unidade igualmente vai fortalecer as estruturas da rede hospitalar da Macro Oeste.

A intenção do gestor estadual da saúde era tomar conhecimento da situação atual do espaço. Beto Preto, após a vistoria, disse que o Estado do Paraná está junto com os prefeitos da região na busca de uma solução. “Vamos encontrar juntos uma forma de abrir este Hospital Regional o mais breve possível, dentro da legalidade, mas também com a presença do Estado do Paraná”. O secretário estadual afirmou que a pandemia mostrou que é importante investir em saúde. “Quando faltam leitos particulares e de convênio é o SUS [Sistema Único de Saúde] que socorre a população”. 

O secretário estadual reafirmou a importância de abrir o hospital. “Toledo é importante para o estado. Temos que viabilizar esta abertura e isso se dá ao avaliar o perfil que o hospital vai ter. Não tem como manter uma estrutura que demande R$ 20 milhões por mês, mas é preciso olhar nos olhos dos prefeitos e conversar sobre formas de tocar este empreendimento”. Beto Preto ainda disse que existe o compromisso de tornar o espaço em um hospital escola para os alunos da Universidade Federal do Paraná (UFPR). “Isso será um desdobramento fantástico para o futuro. Com sorte, conseguiremos entregar a obra no fim de 2021 ou começo de 2022, mas é preciso manter a clareza, a honestidade, sem a intenção de iludir ninguém”, concluiu.

O prefeito toledano, Beto Lunitti, agradeceu ao secretário Beto Preto pela visita ao espaço. “Você vem atender um pedido que fizemos à Assembleia Legislativa do Paraná antes ainda de a gente tomar posse e ver in loco o que a nossa região precisa. Vejo a sua sensibilidade enquanto secretário, o envolvimento do governador e de todos que fazem parte da política em abrir este hospital. O que todo mundo quer. A forma nós vamos encontrar junto com o Governo do Estado, junto com todos aqui”, disse Lunitti.

Compromisso do Estado

O secretário de Estado de Saúde do Paraná, Beto Preto, disse que todo o atendimento que for feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS) será custeado com recursos de média e alta complexidade do Estado do Paraná. “Nós vamos entrar aqui, seja direta ou indiretamente. Nós vamos discutir, olho no olho, para falar francamente como isso será feito de forma que o usuário da região se beneficie com este hospital. Se o Estado tiver condições de participar da gestão, ótimo. Se não tiver, vamos ajudar com recursos para manutenção”.

 

Casa de not%c3%adcias %281%29