Banner 1144x150 px

TECNOLOGIA

Produtores de nove municípios participam de curso sobre Queijos Finos no Biopark

O curso ensina aspectos que compreendem desde a obtenção de um leite de qualidade até a produção do queijo fino, incluindo os processos, controles e as características destes produtos
25/11/2021 - 17:43
Por Assessoria


O Biopark Educação e o Projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Queijos Finos, promoveram mais uma edição do curso de Produção de Queijos Finos. O curso ensina aspectos que compreendem desde a obtenção de um leite de qualidade até a produção do queijo fino, incluindo os processos, controles e as características destes produtos.   

Com sete encontros presenciais realizados nos meses de outubro e novembro, a capacitação teve a participação de 22 pessoas dos municípios de Toledo, Cascavel, Maripá, Palotina, Nova Santa Rosa, Mercedes, Assis Chateaubriand, Umuarama, e também do município de Eldorado, Mato Grosso do Sul.   

Além de aulas teóricas, na parte prática, realizada no Laboratório de Queijos Finos do Biopark, os participantes puderam produzir duas tecnologias diferentes de queijos, o tipo Reblochon e o Saint-Marcelin. Também foram abordados temas como Produção de Leite com Qualidade e Boas Práticas de Ordenha; Manejo nutricional de vacas leiteiras e produção de alimentos; Boas Práticas de Fabricação (BPF) e Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC); Estruturação técnica de estabelecimentos; Mercado brasileiro de queijos e órgãos fiscalizadores; Características físico-químicas da maturação e defeitos em queijos; e ainda Análise Sensorial de Queijos.  

“Os alunos foram bem participativos, de imediato alguns já colocaram em prática o que foi aprendido, trazendo estas experiências para a sala e colegas, seja na produção do leite, queijos que já vinham produzindo ou novos queijos”, explica a Zootecnista do Biopark, Pâmela Rosana Schneider.   

Para a Cacilda Zafaneli, de Umuarama, o curso foi muito proveitoso “Foi uma oportunidade maravilhosa. Fiquei muito encantada com a organização geral do Biopark, com os professores e com o conteúdo. Foi uma experiência muito boa e gostei muito do queijo fino tipo Saint-Marcelin, quero tentar fazer”, diz.  
 
A produtora Gislaine Jucélia Rauber, de Toledo, já produz queijos coloniais e viu no curso uma oportunidade de agregar conhecimento em seu dia a dia.  “Tudo que envolve queijos eu acompanho e foi assim que comecei acompanhar o Biopark. Achei o curso maravilhoso, professores muito atenciosos. Aprendemos que com um bom leite, fazemos um bom queijo, mas que um leite ruim não faz um bom queijo. Também compreendemos que para chegar no queijo você tem que analisar todas as etapas, inclusive a ordenha. Gratidão a toda a equipe, eles foram maravilhosos”, comenta Gislaine que também está fazendo outros cursos ofertados pelo Biopark, como o de Empreendedorismo Feminino, promovido em parceria com o Sebrae e ainda o de Análise Sensorial de Queijos Finos.     

Projeto Queijos Finos  


Desde 2019 o Biopark realiza o Projeto de Queijos Finos, que beneficia gratuitamente produtores que desejam produzir queijos com maior valor agregado. Um dos principais aspectos do projeto é a transferência de tecnologia – que compreende o acesso ao conhecimento técnico e científico desenvolvido pelo Biopark. Hoje, já são comercializados os queijos finos tipo Camembert, Brie, Saint-Paulin, Gouda e Morbier Café, com produtores nos municípios de Cascavel, Toledo e Diamante D‘Oeste. Quem tem interesse em conhecer melhor o projeto ou se inscrever em futuros cursos, pode entrar em contato pelo telefone (45) 99122-8597. 


01   casa de not%c3%adcias 01 %281%29