Banner 1144x150 px

SAÚDE

Covid-19: com aumento de casos, Toledo entra em alerta de risco sanitário

Até o momento, a maioria dos pacientes que testam positivo apresentam sintomas leves e não precisam serem internados
05/01/2022 - 19:57
Por Por Prefeitura de Toledo


A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Toledo acaba de emitir o alerta de risco sanitário em relação à Covid-19. Atenta ao quadro epidemiológico da doença, a equipe da pasta detectou rapidamente o aumento exponencial de casos nos últimos dias, situação que foi agravada pelas festas de fim de ano, quando a circulação das pessoas aumentou consideravelmente - na semana epidemiológica 52/2021 (26/12/2021 a 01/01/2022) 15 pacientes testaram positivo para o novo coronavírus (Sars-Cov-2), porém, somente nesta terça-feira (4), foram confirmados 23 novos casos e há 178 pessoas com sintomas de síndrome gripal aguardando resultado.

Enquanto isso, o Pronto Atendimento Municipal (PAM) Dr. Jorge Milton Nunes, unidade referência no atendimento a pacientes com sintomas respiratórios, realizou ontem 256 atendimentos, dos quais 93 foram encaminhados para a testagem para a Covid-19. Este número é aproximadamente 50% maior que o registrado no dia de maior movimento em dezembro (28), quando 197 consultas foram realizadas e 61 pacientes apresentaram sintomas suspeitos de infecção pelo Sars-Cov-2.

Até o momento, a imensa maioria dos pacientes que testam positivo apresentam sintomas leves e não precisam sequer serem internados. “Esse crescimento no número de casos já era esperado pela nossa equipe, mas não nessa velocidade que estamos observando. Embora muitas das notificações e confirmações estejam vindo de testes realizados em laboratórios privados, é importante que as pessoas procurem orientação médica para que a situação não se agrave e todos os procedimentos necessários para o isolamento sejam realizados. Além disso, é uma forma de dimensionarmos a circulação do novo coronavírus em nosso município para que tomemos decisões mais adequadas”, comenta o secretário interino da Saúde, Fernando Pedrotti. “Felizmente, temos altos níveis de vacinação em nossa população, algo que tem contribuído para não agravar a situação que estamos vivendo, o que não afasta a necessidade de manter e até redobrar os cuidados que estamos tendo desde o início da pandemia, como uso correto das máscaras, distanciamento social e higienização constante das mãos”, alerta.

Pedrotti, titular da Direção-Geral da SMS, também aponta para a necessidade de as pessoas com 12 anos ou mais se vacinarem e seguirem corretamente o esquema vacinal. Todas as doses (primeira, segunda ou de reforço) dos imunizantes contra a Covid-19 estão disponíveis nas unidades básicas de saúde (UBS) da cidade e do interior, e estão sendo aplicadas durante o horário normal de atendimento de cada estabelecimento. “Se o paciente assim o preferir, pode aproveitar essa ida ao posto para receber sua dose contra o Influenza, classe de vírus que tem causado surtos fora de época em várias cidades do Brasil”, aconselha.

Equipes

A situação de alerta de risco sanitário foi oficialmente apresentada por Pedrotti ao prefeito Beto Lunitti em encontro realizado na manhã desta quarta-feira (5) no Gabinete do chefe do Executivo Municipal. Na ocasião, o secretário interino fez um breve relato sobre o quadro epidemiológico da Covid-19 no município e alertou o gestor sobre o afastamento de dezenas de servidores que estão com quadros confirmados ou suspeitos da doença e solicitou a contratação temporária de mais profissionais para as unidades de saúde, sobretudo médicos para atender no PAM.

O pleito foi apresentado à secretária de Recursos Humanos (RH), Marta Fath, que empreenderá os meios possíveis e necessários para que este seja atendido com a maior celeridade possível. O prefeito aproveitou a ocasião para iniciar uma live em suas redes sociais para informar e alertar a população sobre a situação que está em curso.

Entre outros pontos abordados durante a transmissão, Beto destacou a proteção à vida das pessoas como valor fundamental de sua gestão e tratou de tranquilizar a população. “Há um ano ainda não havia distribuição de vacinas contra a Covid-19. Felizmente, agora elas já fazem parte da nossa realidade e, felizmente, a adesão à campanha de imunização tem sido boa. Por isso, não é momento para se apavorar, mas, sim, de se cuidar, de ter atitudes que impeçam a disseminação do novo coronavírus: máscara no rosto, vacina no braço e distanciamento social”, orienta. “Não temos a intenção de editar decreto de restrição de circulação de pessoas tampouco de funcionamento das empresas, mas é preciso que todos façam a sua parte, pois a luz amarela foi acesa e não queremos que ela fique vermelha”, pontua.