1444x150

EDUCAÇÃO

Unioeste inaugura centro de pesquisa em ciências agrárias no campus de Marechal Cândido Rondon

O novo centro vai abrigar as pesquisas e atividades do Centro de Ciências Agrárias (CCA), incluindo os Programas de Pós-Graduação em Agronomia, Zootecnia e Desenvolvimento Rural Sustentável, e ainda os cursos de graduação de Agronomia e Zootecnia.
11/02/2022 - 19:05
Por Assessoria


A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) inaugurou hoje o Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Treinamento Científico Tecnológico em Ciências Agrárias - CPDETCA no campus de Marechal Cândido Rondon. Iniciado em 2009, o complexo de pesquisa tem mais de dois mil metros quadrados com 32 laboratórios, além da Central de Reagentes.

O novo centro vai abrigar as pesquisas e atividades do Centro de Ciências Agrárias (CCA), incluindo os Programas de Pós-Graduação em Agronomia, Zootecnia e Desenvolvimento Rural Sustentável, e ainda os cursos de graduação de Agronomia e Zootecnia. Ao todo, são mais de 700 alunos impactados com o CPDETECA.

Para a construção do prédio, a Universidade contou com financiamento de RS 2.869.431,98 da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), RS 216.106,43 de recursos próprios do campus, 1.571.936,71 da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (SETI) por meio da Unidade Gestora do Fundo Paraná (UGF), RS 100.000,00 da Fundação Araucária e RS 500.000,00 via emenda parlamentar do deputado Hussein Bakri. E ainda, a construção da Central de Reagentes contou com investimentos de RS 339,367,00 do Ministério da Educação e recursos próprios.

Segundo o reitor da Unioeste, Alexandre Webber, a nova estrutura vai permitir atividades para além da universidade e o avanço tecnológico da região. "Hoje é um momento muito importante para o campus de Marechal Cândido Rondon e para a Unioeste como um todo, são mais de 30 laboratórios que vão servir à pesquisa, ao ensino e com certeza à prestação de serviços à comunidade. É um avanço da estrutura física, que vai melhorar a condição de trabalho de muitos professores, refletindo no avanço da sociedade como um todo", destaca.

Presente na inauguração, o deputado estadual Hussein Bakri comentou sobre a importância dos investimentos no ensino superior. "O Paraná entende que o ensino superior  fortalece e dá oportunidade para atender aquelas pessoas que não tem condições de ter o ensino não gratuito, e mais do que isso, por meio da SETI, o Governo do Estado tem colocado recursos importantes para parcerias como essas através de emendas como essa e também do caixa do estado para que elas possam se fortalecer na sua infraestrutura e no seu desenvolvimento" destacou o deputado.

Para o diretor geral do campus de Marechal Cândido Rondon, Davi Felix Schreiner, esse novo complexo é importante para a Universidade e para a população do Oeste do Paraná. "A Universidade tem primado por essas parcerias que podem contribuir para a formação de profissionais de excelência. Ao mesmo tempo, esse espaço que é multiusuário está prestando serviços à comunidade", aponta.

A parceria da Unioeste com a prefeitura municipal de Marechal Cândido Rondon é essencial para a constituição de trabalhos que impactam a comunidade acadêmica, como coloca o prefeito do município, Marcio Rauber. "Quero reconhecer e parabenizar a Universidade por essa conquista e nós estamos à disposição para auxiliar na complementação desse sonho, essa é a obrigação que o gestor público tem com a universidade que tanto presta serviços em desenvolvimento da nossa região", destaca.​​

O Centro de Agrárias trabalha com o ensino, a pesquisa, extensão e a prestação de serviços. Os novos laboratórios vão prestar serviços de análises químicas de solo dos agricultores, de análises fitopatológicas, sobre qualidade dos alimentos, alimentação animal entre diversos outros serviços. "Nos últimos anos, nós adquirimos muitos equipamentos modernos para realizar novas pesquisas que vão auxiliar no desenvolvimento dessa produção científica. Esse complexo de laboratórios vem para somar na qualidade das produção científica, aumentar a publicação de artigos, livros e materiais didáticos atingindo uma população de nível regional e nacional", salienta o diretor de centro, Nardel Luiz Soares da Silva.