1444x150

SAÚDE

Estado anuncia investimento da Fiocruz em planta de vacinas no Parque Tecnológico da Saúde

Será implantada uma fábrica para produção de insumos para vacinas e de produtos biotecnológicos de nova geração. Parte dos investimentos será realizada já no segundo semestre de 2022.
29/06/2022 - 08:36
Por Assessoria


O governador Carlos Massa Ratinho Junior recebeu, nesta terça-feira (28), representantes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para o anúncio de um investimento de mais de R$ 200 milhões na consolidação do Parque Tecnológico da Saúde, onde estão instalados o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), o Instituto Carlos Chagas (Fiocruz Paraná) e o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP).

Com a parceria, será implantada uma fábrica para produção de insumos para vacinas e de produtos biotecnológicos de nova geração. Parte dos investimentos será realizada já no segundo semestre de 2022.

O governador destacou que o anúncio do investimento para o fortalecimento do Parque Tecnológico da Saúde irá transformar o Paraná em um novo polo de vacinas no País. "Hoje é um dia histórico para o Estado do Paraná, por atrair um investimento em biotecnologia e por consolidar a atuação de três institutos consagrados no país, o Tecpar, a Fiocruz e o IBMP. O parque tecnológico será um polo de produção de vacina, um ativo muito importante para apoiar no enfrentamento de doenças, como a pandemia do coronavírus nos mostrou. Esse investimento fortalece a atuação do Paraná na área da saúde", salientou.

O vice-presidente de Produção em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger, destacou que o investimento para fortalecer o Parque Tecnológico da Saúde vai ampliar a capacidade industrial no Brasil de produtos biotecnológicos e vacinas. "Hoje consolidamos, com esse investimento, a parceria entre os institutos para produzir insumos importantes para vacinas, atuais e de nova geração, além de novas terapias avançadas para doenças raras e câncer. O parque tecnológico assume caráter estratégico para garantir autonomia do Brasil nessas novas tecnologias", detalhou.

Jorge Callado, diretor-presidente do Tecpar, ressaltou que o investimento fortalece o complexo industrial público da saúde, tendo em vista que os laboratórios públicos dão resposta rápida ao enfrentamento das doenças - como no caso da pandemia do coronavírus, em que instituições públicas apoiaram o País com vacinas e testes diagnósticos.

"É um investimento estratégico para fortalecer a saúde pública e para consolidar projetos em conjunto entre as instituições. No caso do Tecpar, temos em aberto editais de prospecção de tecnologia para as vacinas pentavalente e meningocóccica, em consonância com a atuação do parque tecnológico", observou.

Rafael Greca, prefeito de Curitiba, destacou que o investimento no Parque Tecnológico da Saúde, que fica na Cidade Industrial de Curitiba, reforça o potencial biotecnológico da capital paranaense. "A biotecnologia é uma das áreas estratégicas de Curitiba e o fortalecimento do parque tecnológico localizado na CIC, com essas três instituições, traz um novo tempo de inovação e inovação só vale quando se torna um processo social, como estamos vendo com essa parceria", destacou.

INVESTIMENTO – O recurso investido pela Fiocruz na consolidação do Parque Tecnológico da Saúde contempla a implantação de uma planta para bioprocessos, capaz de produzir lotes de biofármacos para lotes clínicos de novos produtos, a retomada da planta industrial do Tecpar para proteínas monoméricas e outros biofármacos e uma planta industrial para produção de insumos para vacinas e biofármacos de nova geração. O início dos projetos está previsto para o segundo semestre de 2022.
Casa de noticias 550x250
Sem nome %28550%c2%a0%c3%97%c2%a0250%c2%a0px%29 %281%29