Casa de not%c3%adcias 1144x150

GERAL

Consultores da AFD encerram missão técnica com avaliação positiva

Hoje (07), os consultores da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) concluíram o levantamento de dados da segunda missão técnica visando a liberação de um financiamento de 9,4 milhões de euros para o município de Toledo.

07/10/2010 - 13:21


Os recursos, juntamente com a contrapartida municipal de 10,6 milhões de euros, serão utilizados para a implementação do Programa de Desenvolvimento Ambiental Sustentável de Toledo, que prevê uma série de ações na área ambiental.

"São recursos que serão aplicados na criação e recuperação de parques junto a bacias como do rio Toledo, Arroio Marreco e Sanga Panambi, implantação de ciclovias, produção de energia com a implantação de biodigetores, implantação de sistema de geração de energia a partir dos gases gerados no aterro sanitário, ampliações e melhorias no sistema de coleta seletiva de materiais recicláveis, pavimentação rural, entre outras ações que deverão resultar na preservação do meio ambiente e em melhor qualidade de vida à população", explicou o prefeito de Toledo, José Carlos Schiavinato.
Os detalhes sobre o financiamento, formas de desembolso e pagamento foram algumas das questões discutidas durante a segunda missão técnica. Também foi avaliada a capacidade de endividamento do município, pois os recursos captados são com juros de 3,56% e a longo prazo. O pagamento poderá ser feito em 20 anos, com cinco anos de carência. Além da possibilidade da utilização da estrutura da Emdur para a execução de obras previstas no programa e avaliados dados técnicos com relação aos projetos ambientais propostos.
Análise
A proposta de financiamento deverá ser levada e analisada durante a reunião do conselho, no dia 5 de dezembro, e posteriormente deverão ser iniciadas as tratativas internas para a liberação dos recursos. Como o governo brasileiro é o avalista do financiamento, o projeto precisa ser aprovado pelo Senado, entre outros órgãos federais.
O prefeito de Toledo acredita que, como aconteceu com o financiamento do BID, que contou com o apoio do ministro Paulo Bernardo, no Planejamento, o município não tenha dificuldades na aprovação do processo. A sua previsão é de assinar o contrato até julho de 2011, o que permitiria a realização de várias ações no segundo semestre de 2011 e em 2012, além do planejamento das demais atividades para os anos seguintes, independente de resultados das futuras eleições a prefeito.

 

Texto e foto da Assessoria de Toledo