Banner casa de noti%cc%81cias

GERAL

Futuro governo será descentralizado, afirma Arns em Toledo

O senador e vice-governador eleito, Flávio Arns, disse nesta quinta-feira (21), em Toledo que o governo vai contar com 20 regionais descentralizadas para atendimento dos municípios. Elas vão contar com uma coordenação regional e um plano de desenvolvimento regional e municipal elaborado com a participação dos prefeitos, vereadores, entidades, setores produtivo, social e ambiental.

21/10/2010 - 16:01


O governado eleito agradeceu o apoio que recebeu nas últimas eleições e disse que Toledo tem muito a colaborar com o próximo governo, citando algumas ações positivas desenvolvidas no município, entre elas a redução do índice de mortalidade materna e infantil, o apoio dado pela administração municipal às entidades, como à APAE e outras, através do programa percapita, e o trabalho social realizado pelas entidades no contraturno escolar, proposta que pretende incentivar no estado, como secretário de Educação. “As entidades podem dar um apoio não só com atividades no contraturno escolar, auxiliando os pais que trabalham fora e não tem com quem deixar os filhos, reforço escolar e também tirando crianças e jovens das ruas, afastando dos riscos das drogas”.

O apoio municipal às entidades, com repasse de recursos, também poderá ser copiado e estendido a todo o estado. Em Toledo, o município repassa anualmente às entidades, conforme o número de atendimentos e com acompanhamento e fiscalização dos conselhos, recursos para que elas desenvolvam as suas ações.

Na área de saúde, os índices positivos de mortalidade materna e infantil servem de exemplo para todo o estado. Conforme o vice-governador eleito, Toledo reduziu expressivamente estes números e tem hoje dados sobre as causas das sete mortes registradas entre crianças recém nascidas neste ano. Entre as mães, neste ano, a mortalidade materna é zero até o momento. “É muito importante saber as razões das mortes para tentar prevení-las e evitá-las”, disse ele.

Anunciado como futuro secretário de Educação, Flávio Arns está procurando se inteirar dos principais problemas que terá pela frente a partir de janeiro. Em Toledo ele recebeu reivindicações com relação ao transporte escolar e a construção de uma escola no Jardim Panorama II, que estava prevista e foi suspensa pelo governo estadual. O município, disse o prefeito de Toledo, José Carlos Schiavinato, está buscando recursos na União, mas pretende retomar no próximo ano os contados visando a construção da escola pelo estado. Schiavinato também agradeceu o apoio do senador quando da votação no Senado da liberação de um financiamento do BID para Toledo e para a liberação de recursos federais para a construção de uma creche, entregue no mês passado, com condições de atender também crianças portadoras de necessidades especiais.

Do secretário municipal de Educação, Ildo Bombardelli, Flávio Arns recebeu o pedido de rever o sistema de atendimento dos estudantes com transporte escolar. Conforme o secretário, o município investe por ano o equivalente ao necessário para a construção de uma escola. Dos alunos transportados, 50 por cento são da rede estadual de ensino. O município quer um apoio maior do estado para a realização deste serviço.

Depois da reunião na prefeitura, Flávio Arns esteve com representantes dos conselhos municipais de Assistência Social, da Criança e do Adolescente, do Idoso e comissão organizadora do futuro conselho da pessoa com deficiência, encerrando a sua agenda no município.

 

Da Assessoria - Toledo

Unioeste 1144x250px