Banner topo divulga%c3%87%c3%83o

Compassion 857747 1920

EMPREENDEDORISMO

Workshop vai apresentar programa de incentivo a Startups

Evento, na UEM, trará detalhes sobre edital do Programa Sinapse da Inovação, aberto à comunidade universitária da UEM

27/11/2018 - 14:26


  • Uem

    UEM/Arquivo

A Universidade Estadual  de Maringá (UEM) vai sediar, na próxima quarta-feira (28), às 18h15, no auditório Adelbar Sampaio, bloco F-67, o Workshop Sinapse da Inovação, aberto a professores e agentes universitários e aos alunos de graduação e de pós-graduação.

Neste evento, será apresentado o programa Sinapse da Inovação, o histórico e o plano operacional no Paraná, além da apresentação e discussão sobre a Análise do Ecossistema de Inovações do Estado, estudo realizado pela Fundação Certi (Centro de Referências em Tecnologias Inovadoras) para identificar as vocações, tendências, potenciais e oportunidades da região e, por fim, a formação de uma rede de parceiros do programa para o lançamento oficial do edital de chamada pública, ainda sem data definida.

A organização do workshop é do diretor de Extensão da UEM, Breno Ferraz de Oliveira, e da professora Itana Gimenes, do Departamento de Informática (DIN). A apresentação do edital da Sinapse será feita pelo representante do Centro de Inovação Tecnológica de Maringá (CIM), Marcelo Braga.

O Sinapse é promovido pelo Governo do Estado do Paraná,por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado (Seti) e Fundação Araucária, com o apoio do Sebrae e do Sistema Fiep, e a execução da Fundação Certi. 

Com sede em Florianópolis, a Fundação Certi é uma organização de pesquisa, desenvolvimento e serviços tecnológicos especializados que proporciona soluções inovadoras para a iniciativa privada, governo e terceiro setor. É uma instituição independente e sem fins lucrativos.

O Programa

O Sinapse da Inovação é um programa de incentivos ao empreendedorismo inovador que oferece recursos financeiros, capacitação e orientação técnica para transformar ideias inovadoras em empreendimentos de sucesso.

O objetivo é transformar e aplicar as boas ideias geradas por estudantes, pesquisadores, professores e profissionais dos diferentes setores do conhecimento e econômicos em negócios de sucesso.

Cada operação do Programa Sinapse da Inovação é composta por cinco etapas principais. Quando o Sinapse da Inovação é aplicado pela primeira vez em um Estado, é feita a análise do Ecossistema de Inovação da região para a identificação das vocações, potenciais, tendências e oportunidades da região, bem como de seus principais atores de CT&I. Esta etapa prévia garante que o edital do programa seja construído de forma personalizada para cada região.

Na sequência, é feita a articulação e preparação do programa, com a implementação dos comitês de governança; apresentação da oportunidade e articulação com incubadoras e pré-incubadoras parceiras; preparação do portal, ferramentas e materiais de marketing.

A etapa de lançamento e divulgação tem início com a publicação do edital. Além do evento de lançamento, são realizados diversos eventos de divulgação em universidades, escolas técnicas, incubadoras e associações para incentivar a submissão de ideias junto ao público-alvo, como é o caso do workshop na UEM.

A partir da etapa de capacitação, proposição e seleção das propostas, os empreendedores inscritos recebem capacitações para o aprimoramento de suas ideias, que são avaliadas por um time de especialistas de todo o estado.

100 startups

As mais preparadas são selecionadas para as fases seguintes, chegando-se a seleção de cerca de 100 projetos que serão contemplados com a subvenção econômica (quantidade varia de acordo com cada edital), recebendo até R$ 40 mil em subvenção econômica da Fundação Araucária, até R$ 30 mil em Serviços Técnicos do Sebraetec, suporte e capacitação para desenvolver seus produtos e modelos de negócio.

Os projetos aprovados recebem orientações para a abertura da empresa, suporte durante seis meses para o aperfeiçoamento do produto, capacitações, e suporte para o contato com primeiro cliente e com investidores na etapa de operacionalização do empreendimento e pré-incubação.

Por fim, ocorre a auditoria e avaliação das empresas com o objetivo de verificar a evolução alcançada por cada uma delas.

As informações sobre o Programa podem ser acompanhas pelo Facebook

 

Fonte: Assessoria/UEM