Banner topo divulga%c3%87%c3%83o

Compassion 857747 1920

EMPREENDEDORISMO

Pesquisa do Sebrae aponta que 2019 será positivo para 67% dos empreendedores

No entanto, é preciso fazer o planejamento do negócio para a execução do processo

02/01/2019 - 14:00


  • Empreendedor individual ebc easy resize.com

    Foto: EBC

O empreendedorismo vem sendo uma saída para as pessoas terem uma melhor situação financeira. Prova disso está que cada vez mais os microempreendedores individuais, empresários de médio e pequeno porte estão investindo mais nos negócios, e acreditando que ter a própria empresa é um bom caminho.

Segundo a pesquisa feita pelo Sebrae entre agosto e outubro, com mais de 5,8 mil empreendedores, o ano de 2019 será melhor para 67% deles. A expectativa também demonstra positiva para os que pretendem entrar nesse ramo. De acordo com a especialista em marketing e professora de empreendedorismo da Unibra, Raissa Nascimento, o empreendedorismo surge para muitos como uma rota alternativa quando não se tem um emprego, e como uma opção para quem pretende incrementar a sua renda. “A gente pode empreender tanto para aumentar renda, como para possibilitar novas experiências. O empreendedorismo possibilita que pessoas tenham uma realização de vida, onde as pessoas buscam fazer a diferença no mercado. Empreender é algo que beneficia muito, ele pode impulsionar a sua carreira, seja pessoal ou na empresa em que trabalha”, disse.

A especialista destaca que para empreender é preciso fazer planejamento do negócio e logo após partir para a execução do processo. De acordo com Raissa, no planejamento é preciso que o empreendedor esteja disposto a fazer um produto que seja diferente para o público, e tenha o conhecimento do que pode dar certo ou errado. “É preciso planejar, para saber para onde vai correr caso algo não dê certo, se não a pessoa vai ficar perdida. É preciso fazer uma Análise Swot do futuro negócio, onde uma tabela analisa as forças internas e as fraquezas, onde ali a pessoa vai saber quais os seus pontos fracos e fortes”, disse. “Saber o mercado também é importante. É preciso entender como está o segmento que eu quero atuar, para poder definir se aquele ramo é de fato um lugar que pode investir com segurança”, contou.