Compre casa

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Bazar beneficente vai ajudar ONG que acolhe LGBTs em situação de rua em Cascavel

Podem ser doadas roupas, calçados, acessórios, itens de casa e decoração

08/02/2019 - 16:07


  • Lgbt ag br

    Foto: EBC/Arquivo

Quando o tema é orientação sexual ou gênero, o próprio lar pode ser um espaço tão cruel quanto o mundo lá fora. Com o olhar de empatia, o jornalista influencer, Everton Leontino, e o artista multimídia, Jeff Kaibers, organizam um bazar beneficente para fomentar a ONG Cores da Diversidade, que acolhe pessoas LGBTs em situação de rua.

A doação de roupas, calçados, acessórios e demais itens de casa e decoração serão arrecadação até o fim de fevereiro. “Todo o dinheiro arrecadado será vai ser revertido em verbas para realizarmos as nossas ações e pagar despesas”, relata Jeff Kaibers.

Everton conta que sempre foi envolvido em casas sociais e que sentiu a necessidade de ajudar a ONG assim que soube do trabalho que é realizado em Cascavel. “Eu faço parte da comunidade LGBT e já senti na pele situações de preconceito. No entanto, eu tirei a sorte de ser aceito pela minha família,, de ter tido acesso ao ensino superior e ser aceito no mercado de trabalho. Agora eu sinto que devo ajudar outras pessoas como eu a terem as mesmas oportunidades na vida”.

A data e o local do evento ainda não estão definidos. “O espaço vai depender do tanto de doações que obtivermos, assim como a disponibilidade da agenda do local”, diz Everton. Para doar, basta entrar em contato pelo Instagram ou pelo número de telefone (45) 9 9969-6317, que eles mesmos se responsabilizam pelo recolhimento.

ONG Cores da Diversidade

A república de acolhimento LGBT já existe efetivamente há sete anos, mas adotou a característica de ONG há apenas um. “No nosso primeiro ano já recebemos nove pessoas, que receberem auxílio psicológico, jurídico e alimentação”, ressalta o coordenador Jeff Kaibers.

Além do acolhimento, o espaço desempenha demais atividades, como ações educativas com relação a Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) em parceria com o Centro Especializado de Doenças Infecto-Parasitárias (CEDIP), a Parada pela Diversidade, além de rodas de conversas, palestras e atividades culturais.

 

 

Por: Redação