Banner topo divulga%c3%87%c3%83o

Autismo selo

OPINIÃO

Serra Catarinense: bons vinhos e belas paisagens

Tratando-se de vinhos, o novíssimo mundo é a Serra Catarinense

07/05/2019 - 17:23
Gil Karlos Ferri

Gil Karlos Ferri

Apaixonado por vinhos e pela Serra Catarinense. Pesquisador Global Environmental History e coordenador do case História & Vitivinicultura.


  • 10 vinicola panceri gil karlos ferri
  • 18 vinicola villaggio grando gil karlos ferri
  • 06 vinicola abreu garcia gil karlos ferri

Cada vez mais, os vinhos finos e espumantes produzidos no terroir de altitude de Santa Catarina estão conquistando qualidade, apreciadores e fama internacional. O enoturismo também vem ganhando força nesta região, atraindo visitantes para experiências enogastronômicas repletas de novas sensações.

Na Serra Catarinense, a experiência de degustar bons vinhos é enriquecida pela exuberância de paisagens com montanhas, araucárias, campos e vinhedos que representam um atrativo único a nível mundial. 

Já pensou em harmonizar vinhos com paisagens? Com esse objetivo, preparei algumas dicas de vinhos e vinícolas com cenários inesquecíveis.

Thera Rosé (2016)

Produzido com uvas Syrah, Merlot e Cabernet Franc, apresenta notas de frutos vermelhos, toques cítricos e florais. Sua acidez equilibrada revela uma agradável mineralidade, aspecto típico dos vinhos da região serrana de Santa Catarina.

A vinícola Thera, localizada próxima da BR-282, em Bom Retiro, conta com winebar e espaço para eventos, construídos em harmonia com a paisagem entre campos, lagos e florestas de araucárias.

Pericó Vigneto (2013)

Este Sauvignon Blanc possui coloração amarelo palha brilhante, aroma com notas de frutas do mato (uvaia e araçá amarelo), melão e casca de grapefruit. Harmoniza bem com queijo serrano e peixes, sobretudo as trutas das águas frias e límpidas da região.

O Pericó Valley, onde os vinhedos foram implantados, em São Joaquim, é uma das localidades com a maior ocorrência de neve do país.

Villa Francioni Dilor (2009)

Produzido com uvas Cabernet Franc, Merlot, Malbec, Cabernet Sauvignon, Syrah e Petit Verdot, possui cor vermelho-rubi e reflexos violáceos vivos. De aroma complexo, com notas de frutas negras, cereja e especiarias. A harmonização pode ser feita com carnes vermelhas ou de caça, servidas com molhos condimentados.

A Villa Francioni, localizada perto da cidade de São Joaquim, é considerada uma das vinícolas mais bonitas do mundo. Quase sempre aberta, a Villa é parada obrigatória para os visitantes que buscam um primeiro contato com os vinhos da região serrana.

Villaggio Bassetti Ana Cristina (2015)

Varietal 100% Pinot Noir com um ano de passagem em barricas de carvalho francês. Frutado, macio e aveludado, de coloração avermelhada e intensa, aromas de frutas vermelhas delicadas. Este vinho comprova que a altitude da Serra Catarinense é bastante apropriada para a elaboração de vinhos elegantes e complexos com esta casta, considerada uma das mais nobres do mundo.

A vinícola Villaggio Bassetti, localizada em São Joaquim, é a única da região com vias asfaltadas entre seus vinhedos.

Villaggio Conti Conti Tutto (2017)

O vinho Conti Tutto é um assemblage de duas castas italianas, que expressa a boa intensidade aromática da uva Sangiovese e a complexidade estrutural da uva Montepulciano. Vinho descontraído para reunir os amigos, soltar a língua e “contar tudo” ao redor de uma mesa.

Ainda em obras no Pericó Valley, em São Joaquim, a vinícola está sendo construída com materiais alternativos e sustentáveis. Os vinhos Villaggio Conti também podem ser degustados e comprados no winebar Vini di Altezza, no Passeio Pedra Branca, em Palhoça, SC.

Abreu Garcia Chardonnay (2014)

Expressão máxima do Planalto Catarinense, o vinho Abreu Garcia Chardonnay apresenta-se cromaticamente amarelo claro com tons sutilmente esverdeados. Com aromas que passam do floral ao frutado, a passagem por barricas de carvalho regalou ao vinho um equilibrado gosto amadeirado e muita personalidade.

A vinícola Abreu Garcia, localizada em Campo Belo do Sul, com acesso pela BR-282, possui recepção e degustação personalizada com enólogo e um secular sítio arqueológico próximo aos vinhedos.

Hiragami Torii (2008)

Vinho Cabernet Sauvignon de cor rubi, com reflexos violáceos e púrpuras, e aroma de frutas frescas, amoras e ameixas. Acompanha bem massas, queijos e carnes como cordeiro.

A vinícola Hiragami é um empreendimento com origens japonesas, instalado em São Joaquim.

Kranz Cabernet Sauvignon (2008)

Vinho de coloração vermelha escura com nuances violeta, boa untuosidade e aromas vegetais e frutados. Bom para acompanhar salames, massas com molhos, carnes assadas e costela de cordeiro.

A vinícola Kranz produz seus vinhos adquirindo uvas finas dos produtores da região de São Joaquim. Entretanto, compensa uma visita à sua sede, na pitoresca cidade de Treze Tílias, pela arquitetura austríaca do lugar e pela tecnologia de ponta empregada em todas as etapas da produção.   

Santa Augusta Passito

Vinho doce colheita tardia, elaborado 100% com uvas Moscato Giallo. Apresenta cor amarelo ouro e traz aromas de damasco e casca de laranja. Ótima combinação com sobremesas a base de frutas. 

A vinícola Santa Augusta localiza-se em Videira, no Meio-Oeste catarinense, região colonizada por imigrantes italianos e culturalmente vinculada à vitivinicultura.  

Panceri Nilo Teroldego (2008)

Produzido de modo peculiar, este varietal teroldego passou pelos estágios de fermentação, barricas de carvalho e envelhecimento observando-se o calendário lunar. De coloração rubi profunda, tem aroma terroso e rústico, que vai tomando um leve adocicado em contato com o ar.

A vinícola Panceri, localizada no interior de Tangará, possui em meio aos seus vinhedos o único Museu de Vitivinicultura de Santa Catarina.

Quinta da Neve (2011)

Produzido com uvas Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional e Merlot, possui cor rubi brilhante e aromas de frutas maduras. É um vinho coringa, que harmoniza com diversos pratos, desde risotos até massas de preparo complexo. 

A vinícola Quinta da Neve, com vinhedos na localidade de Lomba Seca, em São Joaquim, é uma das pioneiras na produção comercial de vinhos finos de altitude em Santa Catarina.

Sanjo Nobrese Moscato (2014)

Vinho leve a base de uva moscatel, com intensidade de aromas florais e frutados. Pode acompanhar saladas e pratos elaborados com peixes e frutos do mar.

A cooperativa Sanjo, de São Joaquim, é uma das maiores produtoras de maçãs do Brasil. Desde 2002 investe no cultivo de vinhedos para produção de vinhos finos.

Suzin Sauvignon Blanc (2014)

Grande aposta da Serra Catarinense, a casta Sauvignon Blanc tem se tornado emblemática na região. Este representante da vinícola Suzin se destaca por seus tons amarelo esverdeado límpido e brilhante. De aroma levemente vegetal, pode apresentar lima e maracujá. Harmoniza bem com frutos do mar, peixes assados e salada de frutas.

Os vinhedos da vinícola Suzin situam-se na localidade de Alecrim, em São Joaquim, e destacam-se pela beleza de uma paisagem levemente ondulada entre campos e coníferas.

D'Alture Flocos de Neve demi-sec (2013)

Vinho Cabernet Sauvignon Demi-sec cor rubi e aroma frutado de amora e ameixa, com tostados e especiarias obtidos pela maturação de 3 meses em barrica de carvalho. Para consumo corrente, harmoniza com carnes vermelhas e brancas, massas e canapés. 

A vinícola D’Alture está localizada nas proximidades da cidade de São Joaquim, e possui visão ampla para seus vinhedos, campos nativos e outras vinícolas da região.

Urupema Leopoldo (2007)

Vinho Cabernet Sauvignon/Merlot de coloração vermelho intenso, bouque frutado, ameixa seca e geleia de frutas vermelhas. Harmonização: carnes, embutido e massas ou risotos bem condimentados.

A vinícola Urupema, que rende homenagem no nome ao município onde está situada, possui um dos mais belos e elevados vinhedos de Santa Catarina. Uma bela paisagem que vai além do que as fotos conseguem registrar.

Leone di Venezia - Gewurztraminer (2017)

Produzido 100% com uvas gewurztraminer, este vinho possui coloração amarelo palha com reflexos dourados e aromas de frutas brancas e mel. Estagiou por cinco meses sobre as leveduras, aumentando a sua complexidade e estrutura. Harmoniza bem com peixes, risotos, massas e queijo serrano.

A vinícola Leone di Venezia fica na localidade de Morro Agudo, em São Joaquim. A arquitetura da vinícola foi inspirada no palácio Villa di Maser (Treviso, Vêneto), obra prima do arquiteto Andrea Paládio. É considerada a mais italiana das vinícolas do terroir de altitude da Serra Catarina. 

Monte Agudo Sublime (2015)

Vinho rosé elaborado a base de merlot, de cor avermelhada com tons alaranjados e aromas frutados de framboesa, butiá e morango. Harmoniza bem com sobremesas e massas assadas.

Os vinhedos do Monte Agudo localizam-se próximos da cidade de São Joaquim, e possibilitam uma vista privilegiada para a região com a maior localização de vinícolas da Serra Catarinense.

Villaggio Grando Innominabili (cortes 2004/2009)

Feito com as uvas Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Malbec, Pinot Noir, Petit Verdot e Marselan, sua coloração rubi apresenta reflexos violáceos brilhantes. Possui aromas de amoras silvestres mesclando especiarias, resultado do carvalho por onde passou. Em boca, detém equilíbrio entre teor alcoólico e acidez, que lhe fornece vivacidade.

Localizada no Planalto Catarinense, em Água Doce, próxima da BR-153, a Villaggio Grando possui a maior área plantada de vinhedos do Estado. Um lago, bons vinhos e o sunset espetacular da vinícola completam a nossa lista, deixando um gostinho de quero mais. 

E aí, #partiu_Serra?!