Banner topo divulga%c3%87%c3%83o

Compassion 857747 1920

CIÊNCIA

Unioeste debate Desenvolvimento Resiliente ao Clima

Até dia 13, pesquisadores e gestores públicos vão apresentar pesquisas e experiências em ações de sustentabilidade de regiões urbanas

09/09/2019 - 21:47


  • 2uni
  • 1 uni
  • 3uni

Identificar e potencializar a capacidade de exploração de recursos internos de pequenas e médias cidades para financiamento e a criação de uma rede de desenvolvimento resiliente é o mote do Workshop Reino Unido-Brasil, que começou nesta segunda-feira (9), em Foz do Iguaçu - PR. A cerimônia de abertura, realizada no Auditório Alcibíades Luiz Orlando, na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) Campus de Foz do Iguaçu, teve a presença de pesquisadores dos dois países e gestores públicos da região trinacional (Brasil, Argentina e Paraguai).

O workshop é uma parceria da Universidade de York (UK) e a Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste (BR), tendo o apoio da Universidade de Leeds (UK), sendo financiado pela iniciativa British Council Researcher Links, com o apoio do Fundo Newton e da Confap/Fundação Araucária. O evento integra a iniciativa Researcher Links e pretende fomentar uma rede de pesquisadores para produzir pesquisas inovadoras e orientadas para o impacto, que possam beneficiar as cidades brasileiras.

“Nós queremos sonhar juntos e plantar a semente da pesquisa, extensão e internacionalização. Esse movimento que iniciamos hoje será do tamanho dos nossos sonhos e dos nossos esforços para manter essa rede”, disse a coordenadora do Centro de Ensino, Pesquisa e Extensão em Proteção e Desastres – CEPED da Unioeste – e coordenadora no Brasil do workshop, Profª. Drª. Irene Carniatto.

“É muito bom poder ouvir e conversar com pessoas preocupadas com o futuro da humanidade”, comemora a pró-reitora de Extensão da Unioeste Sandra Regina Belotto. Segundo ela, embora a sociedade esteja “atrasada” no tangente a ações de preservação ambiental, “é fundamental fomentar ações em prol da sustentabilidade”, avaliou.

Assinatura de termo

Durante a cerimônia, foi assinado o termo de criação da Rede Internacional de Pesquisa em Desenvolvimento Resiliente ao Clima. O compromisso foi firmado entre a Unioeste, o 4º e 9º Grupamentos de Corpo de Bombeiros e Prefeitura de Foz do Iguaçu. O documento, no entanto, está aberto à adesão de instituições com interesse no tema.

Segundo o coordenador do exterior, profº drº Marco Sakai, da University York, Reino Unido, a principal proposta da criação de uma rede desenvolvimento resiliente é criar mecanismos alternativos para financiar e tornar as cidades mais resilientes, inclusivas e sustentáveis. “O desenvolvimento dessa rede vai mudar a realidade dessas cidades, ao mesmo tempo em que melhoram a qualidade de vida da população urbana, evita-se perdas humanas em situações de catástrofes”, prevê o pesquisador.

Experiências – O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, apresentou projetos já em desenvolvimento na área urbana do município. O projeto “Reinventando Foz” é feito em parceria com a Agência Francesa de Desenvolvimento. Ao todo, cerca de R$ 40 milhões devem ser destinados para investir nos rios e na realidade ambiental de Foz do Iguaçu.

 “Por meio de um estudo realizado na região trinacional, decidimos trabalhar algumas ações que pudessem contribuir com essa rede de cidades resilientes”, disse o prefeito. “Cada vez mais temos os efeitos do clima causando danos à comunidade e o papel das prefeituras e universidades é preponderante. Hoje não podemos esperar que decisões em outros níveis de governo para mover nossas ações e articulações”, analisou.

Evento “Carbono Zero” – O Coerentemente à proposta do evento, o workshop fará a compensação de carbono de toda sua produção. Para isso foram calculados as distâncias das viagens de todos os participantes, os deslocamentos locais, os períodos de hospedagem, a previsão do consumo de energia elétrica e a geração de resíduos orgânicos. Ainda durante a cerimônia de abertura, a organização do Workshop Reino Unido-Brasil recebeu a certificação “Carbono Zero”, entregue por Ricardo Harduim, do Projeto de Reflorestamento Integrado da Mata Atlântica (P.R.I.M.A), do Rio de Janeiro.

Programação – O evento pretende promover a colaboração de pesquisa entre pesquisadores no início de sua carreira no Reino Unido e no Brasil nessa área. Há a oportunidade de fomentar as pesquisas que beneficiem cidades brasileiras ao desenvolvimento sustentável.  Há ainda a chance conhecerem novos pesquisadores de universidades brasileiras e do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, Irlanda e País de Gales), assim como podem apresentar artigos de pesquisas e/ou relatos de experiências de caráter inovador e relevante.

O Workshop terá uma configuração dupla: nos dias 9 e 10, no auditório do campus da Unioeste de Foz do Iguaçu os debates são abertos ao público, com expoentes pesquisadores em palestras e mesas redondas, além de um espaço científico para apresentação de artigos e relatos de experiências. Já nos dias 9 a 13, haverá workshop fechado para pesquisadores escolhidos por edital, sendo 20 pesquisadores do Reino Unido e 20 brasileiros em início de carreira do Reino Unido e do Brasil. As discussões serão no Hotel Golden Park Internacional Foz

Confira a programação completa em www.unioeste.br/eventos/cidadesresilientes .