Banner topo divulga%c3%87%c3%83o

Compassion 857747 1920

TECNOLOGIA

Biopark inicia 2020 com perspectivas de grandes avanços

O Parque encerra o ano com 15 empresas residentes, todas atuando com produtos de viés tecnológico e inovador, e que juntas geram mais de 60 empregos.

30/12/2019 - 15:40
Por Assessoria de Imprensa


  • Biopark inicia 2020 com perspectivas de grandes avan%c3%a7os %281%29

Fruto do empreendedorismo dos farmacêuticos Carmen e Luiz Donaduzzi, o Biopark completou seu terceiro ano de história em 2019 e encerra o ano contabilizando importantes marcos e avanços com a entrada de novas empresas e estabelecimento de novos projetos e parceiros.

Com atuação ancorada em três pilares principais - agro, ciências da vida e tecnologia da informação-, e o objetivo de fomentar o desenvolvimento regional a partir da educação, da geração de empregos e pesquisa, o Biopark é um projeto de longo prazo, mas, que se desenvolve em ritmo rápido. “Para entender o Biopark é preciso compartilhar dessa visão de longo prazo, mas com atenção ao presente e às oportunidades que surgem. O desenvolvimento tem acontecido em todas as esferas, é satisfatório ver os avanços que aconteceram em 2019”, declara Paulo Victor Almeida, Diretor de Negócios.

O Parque encerra o ano com 15 empresas residentes, todas atuando com produtos de viés tecnológico e inovador, e que juntas geram mais de 60 empregos. O ecossistema tem atraído desde negócios internacionais, como é o caso da alemã MELE, até empresas de municípios vizinhos, que buscam um ambiente propício para o seu desenvolvimento. “Nosso objetivo é proporcionar um ambiente de crescimento para empresas com base em acesso à networking, financiamentos, mentorias, entre outros benefícios. Foi um grande salto passarmos de duas para 15 empresas em um ano, isso demonstra que os empreendedores estão entendendo nosso ecossistema e querem se unir a ele”, enfatiza Paulo.

2019 também foi um ano de avanços nas iniciativas de pesquisa. Na área de Biociências, se destaca a inauguração do Laboratório de Biomateriais e Bioengenharia (LBB), uma parceria com a Universidade Laval (Quebec), Instituto de Bioengenharia Erasto Gaertner, Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). O evento realizado em outubro contou com a presença de representantes das instituições parceiras e do Governo do Canadá. O ano também foi marcado pelo início das atividades no laboratório de Nutracêuticos com estudos a partir do fruto amazônico camu-camu. Na área de Alimentos foram realizados quatro encontros da Associação de Produtores de Queijos Finos, além de visita às propriedades, imersões técnicas realizadas no laboratório e muitas receitas testadas.

2020

Para 2020, está previsto o início das obras do Complexo Hospitalar e de Saúde Sempre Vida que traz para Toledo um investimento que deve chegar a R$ 55 milhões. Serão 164 leitos, UTI Adulto e neopediatria, atendimento a queimados, além de um centro de promoção de qualidade de vida e prevenção de doenças. “Os avanços no Biopark acontecem a partir do momento em que criamos um ambiente propício para a entrada de novos parceiros, como é o caso do Grupo Sempre Vida. O fato de termos a UFPR com o curso de Medicina dentro do Parque foi determinante para que esse projeto se concretizasse. Os benefícios para a população com a vinda desse novo hospital são incontáveis”, acrescenta Almeida.

Na área da Educação – onde estão concentradas todas as iniciativas de desenvolvimento de pessoas, desde cursos técnicos, iniciação científica para crianças até cursos de graduação-, foram realizadas em 2019 mais de 20 mil horas/aula. Para o próximo ano, além de Farmácia, dois novos cursos de graduação estarão disponíveis: Administração e Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS). “Com a metodologia ativa de ensino é possível trazer a inovação também para a sala de aula, e formar profissionais com competências verdadeiramente adequadas ao que o mercado de trabalho atualmente precisa, com visão estratégica e também empreendedora”, explica Paulo.

A internacionalização do Biopark também deve avançar em 2020, atualmente o Parque conta com representantes na América do Norte e Europa para fomentar a atração de institutos de pesquisa, instituições de ensino e empresas. Destaque especial para a entrada na IASP - International Association of Science Parks and Areas Of Innovation – rede global de parques científicos e áreas de inovação. “Em 2019 recebemos muitas visitas de comitivas internacionais, especialmente do Canadá. Além disso, fomos estudar e buscar boas práticas em missões nos EUA, China, Itália e França”, reforça Almeida.

Perspectivas

Segundo Paulo Almeida, o ritmo deve permanecer acelerado. “Nossas perspectivas para o próximo anos são muito boas. Estamos finalizando um novo prédio, já temos agenda fechada até março com importantes eventos e visitas e devemos avançar nos loteamentos dos setores industrial e comercial. Devemos anunciar em breve novidades sobre a instalação de um shopping center, um posto de combustível e um hotel – esses são vetores que com certeza vão trazer mais investimentos e, consequentemente empregos e movimentação para a economia de Toledo e região”, destaca.

“A população tem sido muito importante para que o Biopark seja cada vez mais compreendido como um vetor que gera impactos ímpares para a sociedade. Toledo foi a cidade escolhida para esse projeto, mas ele transcende as fronteiras do município. Fica o convite para quem quiser conhecer mais sobre nossas iniciativas e também participar dessa transformação, estamos de portas abertas”, finaliza.