Banner topo divulga%c3%87%c3%83o

Compassion 857747 1920

TOLEDO

Diocese de Toledo prepara a Missa dos Santos Óleos e Tríduo Pascal

A celebração terá início às 19h, sob presidência do bispo diocesano, D. João Carlos Seneme

08/04/2020 - 15:25
Por Assessoria de Imprensa


Uma das celebrações de expressão da unidade diocesana acontece nesta quarta-feira, 8 de abril, na Catedral Cristo Rei, em Toledo, dentro da Semana Santa. É a chamada Missa dos Santos Óleos, na qual são realizados os ritos de consagração do óleo do Crisma e a bênção dos óleos do Batismo e dos Enfermos. A celebração terá início às 19h, sob presidência do bispo diocesano, D. João Carlos Seneme.

Se antes essa missa contava com a presença de todo o clero, religiosos e religiosas, seminaristas e leigos representantes das 31 paróquias, desta vez será privativa, contando apenas com a presença de alguns padres e diácono. Conforme determinações de D. João, estarão presentes, representando a unidade diocesana: o vigário-geral, o cerimoniário diocesano, os coordenadores dos Decanatos, o coordenador da Pastoral Presbiteral, o coordenador da Ação Evangelizadora, os formadores dos seminários diocesanos e o coordenador da Vida Consagrada e Religiosa.

Isso se dá em razão das determinações das autoridades de saúde pública para evitar aglomerações e que são acompanhadas pela Diocese de Toledo. Contudo, os cristãos católicos terão a oportunidade de entrar em comunhão com este momento, assistindo à celebração pelo www.facebook.com/paroquiacristoreitoledo. A partir da semana que vem, os óleos abençoados e consagrado poderão ser retirados na Cúria Diocesana.

O Tríduo Pascal

O Tríduo Pascal começa nesta quinta-feira, dia 9. A Quinta-feira Santa é a Missa da Ceia do Senhor, quando foi instituída a Eucaristia, e dentro dela aconteceria a cerimônia do lava pés, que muitos conhecem pelo momento em que se recorda Jesus lavando os pés dos discípulos e que dá o sentido do serviço na Igreja. Mas, também em razão das determinações já mencionadas, a missa será realizada, contudo sem a cerimônia do lava-pés, por ser de caráter facultativo. Outra modificação ocorre no final da celebração, quando o Santíssimo permanecerá conservado no Sacrário sem a transladação e não haverá vigília.

Em seguida, na Sexta-feira Santa, todos os cristãos são convidados a viver o silêncio em suas casas. Porém, no período da manhã, as igrejas poderão permanecer abertas para oração pessoal, sem aglomerações. Às 15h, a memória da Paixão do Senhor acontece de maneira privada, podendo ser acompanhada pelos meios de comunicação. No sábado, dia 11 de abril, a missa da Vigília Pascal também passará por modificações este ano. O rito da bênção do fogo será omitido, embora acenda-se o Círio Pascal. A procissão também é omitida, porém realiza-se a proclamação da Páscoa, seguida da Liturgia da Palavra. Não haverá Batismo na noite da Vigília, mas todos os cristãos são convidados a parar naquele momento para a renovação das promessas batismais. E o Domingo da Ressurreição celebra-se a missa do dia de forma privada.