Casa de noticias

Compassion 857747 1920

SAÚDE

Saiba mais sobre a ciência das máscaras e aprenda a aumentar a proteção

Um artefato simples é um aliado importante no combate à pandemia do novo coronavírus

31/07/2020 - 13:03
Por Assessoria


  • Tecido

Um artefato simples é um aliado importante no combate à pandemia do novo coronavírus: as máscaras utilizadas no rosto podem bloquear a passagem do vírus e têm ainda mais efetividade se forem organizadas em camadas, com os materiais adequados. 

Tecidos naturais ou sintéticos e até mesmo o filtro de papel utilizado para coar café podem servir para aumentar a prevenção. O professor do departamento de Química da Universidade Federal do Paraná, Herbert Winnischofer, explica que esses materiais podem fazer diferença no controle da pandemia. “As partículas são complexas. Não é só água, nem só material biológico, é uma mistura complexa, com diversas interações de natureza molecular“, comenta.

Microscópio ótico registra TNT, as fibras e os poros formados (Imagem captada pelo professor Herbert Winnischofer)

Justamente por conta dessa complexidade, os materiais utilizados nas máscaras devem ser combinados de forma que as partículas capazes de levar o vírus a um indivíduo saudável possam ser bloqueadas ou terem chance reduzida de penetrar na máscara.

“A cápsula do vírus possui grupos químicos. A seda, por exemplo, feita da fibra da larva da mariposa, é constituída de proteínas que interagem através dos seus grupos químicos  com as do vírus, e é capaz de bloquear as partículas virais“, explica Winnischofer. Em alguns casos, tecidos sintéticos são tratados quimicamente para proporcionarem essa interação.  

Tecidos naturais, como o algodão e a seda, têm eficácia comprovada, mas também dependem de combinações e arranjos para serem ainda mais efetivos. As máscaras simples, caseiras, caso produzidas da forma correta, são recursos simples e baratos de prevenção. 

Outro aspecto relevante na combinação das camadas é analisar se o tecido ou material utilizado repele ou absorve a água. A princípio, segundo o professor, o ideal é que eles sejam combinados: a camada mais aparente deve repelir a água e as camadas internas atrair, para que as partículas se fixem na superfície do tecido e não atravessem a barreira.

Para entender

  • A transmissão da Covid-19 pode ocorrer pelo ar em procedimentos que geram aerossóis. As gotículas suspensas nos aerossóis possuem tamanho da ordem de micrômetros (a milionésima parte do metro). 
  • Partículas de 1 a 10 micrômetros são expelidas por pessoas ao falar, tossir, espirrar, ou mesmo assobiar, e podem conter uma alta carga viral.  
  • Suspensas no ar, as partículas diminuem de tamanho devido a evaporação, atingindo dimensões nanométricas e mantendo-se potencialmente ativas. Um nanômetro corresponde a 0,000000001 metro. 
  • O uso de máscaras pode bloquear que essas partículas que levam o vírus de alguém que está contaminado para você. 

 

As fibras repelem água, por isso as gotículas ficam na superfície

Máscara caseira 

  • O Ministério da Saúde recomenda à população em geral o uso de máscaras caseiras de pano (algodão, TNT, etc.). No último dia 05 de junho de 2020, a OMS atualizou suas orientações. 
  • Recomenda-se a combinação de diferentes materiais e mínimo de três camadas para as máscaras caseiras, sendo a camada interna de tecido que absorva bem água (algodão ou tecidos mistos), camada intermediária de TNT ou algodão de alta gramatura para filtração e camada externa que repele água (TNT, poliéster ou tecidos mistos sintéticos).  
  • Com mais camadas a vazão é menor e permite maior retenção de partículas.  
  • O filtro para coar café, por ser da indústria alimentícia, é estéril. Possui gramatura intermediária e tanto o feito de TNT, como camada externa ou intermediária, quanto o de celulose, na camada intermediária ou interna, são adequados para serem utilizados na composição da máscara caseira.  

Filtro de café de celulose. Fibras são mais finas a trama mais densa

Passo a passo 

  • Na possibilidade de costurar você mesmo ou se conhece alguém que o faça, você pode construir uma máscara de três camadas seguindo as recomendações da OMS.
  • Sobre os materiais utilizados, pode-se adquirir TNT de gramatura 50 a 100 a custo acessível, para usar nas camadas externa e intermediária. Na camada interna, a indicação é para tecido 100% algodão ou misto algodão/poliéster (tipo tricoline), que tenha na composição algodão em maior porcentagem. 
  • Não são recomendado tecidos mistos de elastano. 
  • Ao costurar os painéis de tecido, pode-se deixar uma abertura na costura de modo a permitir incluir uma camada extra ou outro filtro como um refil entre os painéis de tecido. Assim, pode-se incluir um novo elemento filtrante descartável ou um mais eficiente (fruto da descobertas da pesquisa científica) que apareça disponível no comércio.  
  • Pesquisas voltadas a produzir materiais capazes de inativar o vírus têm avançado recentemente. Quanto maior o número de camadas, mais eficiente será a mascará. Porém deve-se manter sempre a sua respirabilidade.  

Tutorial (por Herbert Winnischofer, professor do Departamento de Química) 

Clique aqui para ampliar (Arte: Marketing/Sucom)

Eu possuo máscaras que foram costuradas com duas camadas de algodão (como recomendado no início da pandemia). Como ela possui uma pequena abertura entre os painéis de pano, eu insiro outros filtros que são facilmente encontrados em supermercados, para melhorar a eficiência como barreira.  

  • Existem filtros para coar café em TNT, que são bons materiais repelentes de umidade. Insiro outro folha de pano super absorvente de composição de celulose, polipropileno e poliéster (chamados multi-uso, fornecidos pela 3M Scotch-Brite e Kimberly-Clark Scott Duramax). * 
  • Apesar deste tecido ser lavável, verifico que após a lavagem eles ficam bastante danificados então, a cada uso da máscara, eu substituo estes filtros internos.  
  • Além disso, é muito importante que a máscara se ajuste bem em torno do nariz e boca para não haver aberturas onde o ar possa escapar sem passar pelos filtros. Normalmente, as máscaras comerciais possuem um arame na região do nariz para moldar. Eu aproveitei um arame mais largo (mostrado nas imagens abaixo) que vem em embalagem de farinha de mandioca, e (cortada ao meio) colei na altura do nariz da máscara utilizando uma fita micropore. Deste modo, a máscara se encaixa bem no rosto.