1bbbf926 a162 45cc 909a caeeaf5ad17b

Compassion 857747 1920

EDUCAÇÃO

Unioeste implanta protocolo de prevenção à Covid-19, no Campus de Toledo

A medida foi tomada com o retorno total e presencial das atividades administrativas no campus, no início do mês de outubro.

16/10/2020 - 16:38
Por Assessoria


  • Foto 2020 10 02 dg prevencao covid 19

A Direção Geral do Campus de Toledo da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, implantou uma série de ações para prevenção à Covid-19, como a distribuição de álcool em gel pelas instalações do Campus. A medida foi tomada com o retorno total e presencial das atividades administrativas no campus, no início do mês de outubro.

De acordo com o Diretor Geral do Campus, Remi Schorn, o protocolo foi planejado pesquisando-se as necessidades junto ao Serviço Especializado em Engenharia e Medicina do Trabalho (SESMT), para conhecer quais os equipamentos apropriados para prevenir o contágio.

Para reduzir os riscos de transmissão, a Direção Geral instalou na entrada do Campus uma tenda com pias, água, sabão e toalhas descartáveis para higienização das mãos. Também foram distribuídos frascos com álcool gel, viseiras e máscaras para reforçar a proteção pessoal e coletiva. Nos locais de atendimento direto ao público, como secretaria acadêmica e biblioteca, foram instaladas barreiras acrílicas de proteção e disponibilizados termômetros para aferição de temperatura. Somando-se a isto, foram instalados totens e feitas demarcações no piso, para orientar o distanciamento seguro entre os servidores que estão distribuídos nos setores. Há ainda placas e cartazes no Campus, que lembram as pessoas sobre o distanciamento social necessário para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

O Chefe da Secretaria Acadêmica do Campus de Toledo, Vitor Krampe avalia que o protocolo contra Covid vem sendo bem executado. “Temos álcool em gel disponível, foi colocada fita de isolamento, agora tem os totens com álcool também”. Além dos procedimentos da diretoria do Campus, Krampe também toma seus próprios cuidados: “coloquei um ‘x’ no balcão, quando a pessoa vem, só atendo atrás da barreira de acrílico”. Krampe também conta que, ao chegar mais de uma pessoa na sala, pede para esperar nas cadeiras ou para aguardar do lado de fora da sala.

Schorn ainda ressalta que foi feito além do pedido pelo SESMT: “na verdade não inclui aquela tenda, na entrada, mas optamos por colocar como um ingrediente a mais”. O diretor argumenta que decidiu instalar a tenda com as pias para que as pessoas sentissem que há instrumentos à sua disposição para a higienização das mãos, principal recomendação da ciência para prevenir o contágio da Covid-19.

Sobre possíveis ações futuras dentro do Campus, Schorn disse que, à medida em que as atividades presenciais sejam retomadas, realidade mais próxima na pós-graduação, mais equipamentos serão disponibilizados à comunidade acadêmica.