Banner 1144x150 px

CIÊNCIA

Empresa chilena residente no Biopark desenvolve tecnologia inclusiva para cegos

A empresa desenvolveu uma caneta para escrita em Braile que realiza a tradução em áudio ou texto, simultaneamente. 
09/02/2021 - 17:22
Por Assessoria


Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que no mundo existam 75 milhões de pessoas cegas e mais de 225 milhões de portadores de baixa visão, pessoas que muitas vezes encontram dificuldades para concluir os estudos ou ingressar no mercado de trabalho. Foi para esse público que a empresa chilena Noteikin, que agora faz parte do ecossistema do Biopark, desenvolveu um produto inédito: uma caneta para escrita em Braile que realiza a tradução em áudio ou texto, simultaneamente. 
Desde 2016, o casal, Paulina Molina, que é Arquiteta com Especialização em Design, Inovação e Tecnologia, e Eduardo Arriagada, que é Engenheiro Civil Industrial e Doutor em Engenharia Elétrica vem desenvolvendo protótipos do produto e, após passarem por programas de aceleração e investimentos no Chile, conseguiram lançar a caneta em 2020. “Nosso objetivo é fabricar tecnologias de baixo custo para promover uma inclusão real de pessoas com deficiência, seja no ambiente de trabalho ou nas instituições de ensino. Queremos que as pessoas com deficiência possam exercer sua cidadania e contribuir com a sociedade”, explica Paulina.        

Para funcionar, a caneta deve ser conectada via USB a um computador ou celular. Em seguida, o usuário pode escrever no sistema de escrita Braile em qualquer superfície plana, sem a necessidade de papel, e o que ele escrever será convertido em texto ou áudio, podendo ser interpretado por pessoas que não tenham conhecimento da linguagem em Braile   .

“No início não compreendíamos todas as possibilidades que o Biopark nos dá. Em nosso país não há um ecossistema como esse, e acreditamos que um dos benefícios é ajudar na expansão de mercado do nosso negócio, com possibilidade de produção ainda mais acessível”. A empresa deve iniciar as operações no Biopark no mês de março e um dos primeiros passos será a validação da língua portuguesa no dispositivo. 

01   casa de not%c3%adcias 01 %281%29