Whatsapp image 2021 07 08 at 15.17.36

PANDEMIA

Morre Schiavinato em decorrência da Covid-19, em Brasilia

O deputado estava em leito de UTI desde 10 de março. Município deve decretar luto oficial de três dias

14/04/2021 - 09:19
Por Redação


O deputado José Carlos Schiavinato morreu na noite de ontem (13) em Brasília. Ele estava internado com Covid-19 desde o dia três de março e no dia 10 foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permaneceu sedado e sob ventilação mecânica até ontem quando veio a óbito.

A esposa do Schiavinato, Marlene de Fátima da Silva Schiavinato faleceu no dia 12 de março. Ela estava internada no hospital Sírio Libanês, em Brasília, em tratamento de um câncer, uma luta de 3 anos. Seu falecimento se deu devido às complicações da doença que se agravou e, posteriormente, também foi acometida pela Covid-19.

O casal deixou dois filhos, duas noras e seis netos.

 O município decretou (Decreto nº 99/2021) luto oficial de três dias. O prefeito Beto Lunitti afirmou que cada prefeito, em seu tempo, fez o seu melhor. “Em relação ao trabalho, o ex-prefeito e deputado se dedicou muito ao trabalho em prol do nosso município e foi figura importante para o desenvolvimento da nossa região após se tornar nosso representante parlamentar”. 

Trajetória política


José Carlos Schiavinato era Engenheiro Civil e foi prefeito de Toledo em dois mandatos, entre 2005 a 2012. Em 2015 elegeu-se deputado Estadual com 61.507 votos e, em 2019 concorreu a uma vaga para a Câmara Federal se elegendo com 75.540 votos.

Despedida


O corpo de Schiavinato e a urna com os restos mortais de sua esposa Marlene, falecida em 12 de março também em razão da Covid-19, estão sendo trazidos por via terrestre de Brasília e chegará a Toledo nas primeiras horas desta quinta-feira (15). O velório do deputado federal será realizado no hall de entrada do Paço Municipal Alcides Donin das 9 às 12 horas. Em seguida, o cortejo fúnebre segue até a Catedral Cristo Rei, onde será celebrada missa de corpo presente às 16 horas e, em seguida, por volta das 17 horas, haverá o sepultamento em ala destinada a ex-prefeitos de Toledo no Cemitério Cristo Rei.
 
Esses traslados serão feitos em caminhão do Corpo de Bombeiros acompanhado por batedores. As homenagens formais se estendem à presença da Guarda de Honra da Guarda Municipal durante o velório no Paço, sendo que caberá à corporação organizar o fluxo de pessoas que virão para se despedir de Schiavinato e sua esposa. 
 
Para minimizar os riscos de disseminação do novo coronavírus, haverá uma triagem em que se controlará o número de pessoas que podem permanecer no recinto. Na entrada, elas terão a temperatura corpórea aferida e serão orientadas a passarem álcool em gel nas mãos.

Como forma de prestar homenagem póstuma pelo falecimento de José Carlos Schiavinato, o Decreto nº 103/2021, editado na tarde desta terça-feira (14) pelo chefe do Executivo Municipal, estabelece que não haverá, no perído da manhã, expediente de trabalho e atendimento ao público tanto no Paço quanto nas demais repartições públicas em que não são prestados serviços de caráter essencial. Tal suspensão não se aplica a atividades referentes a serviços essenciais.




Casa de not%c3%adcias