Banner 1144x150 px

CIDADANIA

Residência Inclusiva: Toledo avança no atendimento às pessoas com deficiência

O espaço poderá acomodar até 10 pessoas e a intenção é iniciar o atendimento no primeiro bimestre de 2022.
13/11/2021 - 09:47
Por Assessoria


A Secretaria de Assistência Social e Proteção à Família (SMAS) trabalha para implantar mais um equipamento em Toledo. A Residência Inclusiva é uma unidade que oferta Serviço de Acolhimento Institucional, prevista na Proteção Social Especial de Alta Complexidade do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), para jovens e adultos com deficiência, cujos vínculos familiares estejam rompidos ou fragilizados, e sem condições autossustentabilidade. O espaço poderá acomodar até 10 pessoas e a intenção é iniciar o atendimento no primeiro bimestre de 2022.

Para a instalação, um imóvel já foi alugado pela administração municipal. “Estamos na fase dos encaminhamentos para chamamento de equipes e processo de licitação para mobiliários, a previsão de iniciar o atendimento entre os meses de janeiro e fevereiro de 2022. Tivemos o problema envolvendo a Lei Federal 173/2020 que limitou o investimento em contratação de recursos humanos, mas um acordo judicial vai permitir dar andamento nas tratativas para a implantação e acolhimento de  quatro pessoas que neste momento estão provisoriamente em outros espaços”, comentou a secretária da SMAS, Solange dos Santos Fidelis. 

Solange ainda acrescenta que a Residência Inclusiva tem as mesmas características das casas abrigos para crianças e adolescentes e também das instituições de longa permanência para idosos, as ILPI’s. “Neste local se busca, dentro das limitações de cada indivíduo, oferecer o máximo de autonomia possível. O serviço tem como premissa a proteção e o desenvolvimento da pessoa com deficiência, permitindo o acesso aos serviços de saúde, a sua religiosidade, convivência comunitária, desenvolvimento de habilidades e acesso ao mundo do trabalho, entre outras situações. É uma moradia institucional, porém ela busca se aproximar ao máximo de um convívio familiar e cotidiano”.

O atendimento será para pessoas com todos os tipos de deficiência e o município assumirá a organização no primeiro momento. Após o serviço instalado, será buscado o cofinanciamento junto aos governos federal e estadual. “Na região oeste, apenas Cascavel e Foz do Iguaçu já oferecem este tipo de Serviço. Existe uma experiência no Paraná de um atendimento regionalizado, porém em Toledo ela será exclusiva para a demanda municipal”. 

A notícia foi comemorada pela presidente da Associação de Familiares e Amigos dos Autistas de Toledo, Tania Bilato. “Que maravilha este avanço. A maior preocupação de quem cuida de uma pessoa com deficiência é com quem deixaremos nossos filhos após nossa partida, pois é o ciclo natural da vida. Saber que o município teve essa preocupação é um alento. Envelhecer naturalmente já é difícil, imagina com alguma deficiência. Um autista de grau mais severo, por exemplo, se não der comida, ele não come, não se higieniza sozinho, não é autônomo. Ainda bem que teremos este espaço humanizado”, comemorou. 

A APAE foi pioneira neste tipo de atendimento, porém apenas para usuários com deficiência intelectual. Atualmente, a unidade mantém algumas pessoas sob os cuidados e uma delas será transferida para a Residência Inclusiva do município. Para o início dos trabalhos serão contratados profissionais por meio de Processo Seletivo Simplificado (PSS) e também será realizada a convocação de servidores municipais aprovados em concurso visando a formação da equipe técnica. 


01   casa de not%c3%adcias 01 %281%29