Casa de not%c3%adcias 1144x150

EMPREENDEDORISMO

Empreendedorismo feminino é foco de evento no Biopark

Com a participação da fundadora do Biopark, Carmen Donaduzzi, Fórum Mulher Ser, trouxe exemplos inspiradores e abordou desafios da mulher em diferentes áreas


02/12/2021 - 16:44
Por Assessoria


No dia 30 de novembro o Biopark foi palco da 2ª edição do Fórum Mulher Ser – Coragem Empreendedora. O evento promoveu o debate sobre empoderamento, desafios, exemplos e troca de experiências entre mulheres que já estão empreendendo ou que desejam começar essa jornada.  

Os palestrantes do evento foram Manfred Alfonso Dasenbrock, Presidente do Sicredi PR/SP/RJ, as empresárias Rosangela Iaschombeck, da empresa Moça Prendada, Débora Botan, do Kumon Cascavel Tropical, Sara Donaduzzi, fundadora da Folks RH, e sua mãe, Carmen Donaduzzi, falando sobre empreendedorismo feminino passado de geração em geração. Na plateia, estiveram mulheres de toda a Região, e também o fundador do Biopark, Luiz Donaduzzi, o Presidente da ACIT, Claudenir Machado e de Cirio Kunzler, Presidente da Sicredi Progresso PR/SP.

Em sua fala, Manfred trouxe informações sobre o Movimento HeforShe, (ElesPorElas). O Movimento foi lançado pela ONU em 2014, é um convite para que homens e pessoas de todos os gêneros se demonstrem solidários às mulheres para, assim, formar uma frente ambiciosa, visível e unida em direção à igualdade de gênero. Os homens do movimento HeForShe trabalham com as mulheres e uns com os outros para construir negócios, criar famílias e contribuir com suas comunidades.  

“Nossos compromissos como homens devem ser promover a liderança das mulheres, confrontar preconceitos de gênero, implícitos e explícitos, apoiar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, e aumentar a confiança e a autoestima da mulher. Queremos que as mulheres tenham voz e que os homens abracem essas causas”, disse Manfred.  

Na sequência a empreendedora Débora Botan, do Kumon Cascavel Tropical, contou sua experiência na área de negócios que começou quando ainda era muito jovem, com apenas 22 anos. “Estar há 18 anos numa empresa não é para qualquer um, é necessário, principalmente, ser multitarefas, e isso aprendi ainda muito cedo, com minha mãe. Além disso, é preciso ter foco, fazer o que se gosta, o que facilita passar pelos obstáculos e ter persistência, principalmente saber ouvir nãos”, destacou.  

Os presentes também ouviram o relato de Rosangela Iaschombeck, da empresa Moça Prendada. A empresária, trabalhava em uma multinacional em Curitiba, e quando se desligou da empresa teve a ideia de trabalhar com o tear manual. Depois de muitos desafios, ela desenvolveu um produto artesanal único e que conquistou o mercado externo e também grandes centros turísticos brasileiros, como Fernando de Noronha. Hoje ela já trabalha no seu segundo projeto, de biscoitos decorados baseados em receitas da sua mãe.  

Encerrando o evento, os presentes puderam ouvir a experiência e os desafios de duas gerações de empreendedoras, Carmen Donaduzzi, que possui experiência de mais de 40 empreendendo, e sua filha Sara Donaduzzi Siqueira, que está à frente da empresa Folks Rh.  

“Eu sonho com o dia em que vamos dizer que nós somos iguais. Eu tenho vários exemplos de que essa convivência é muito possível e muito valiosa. Na vivência que nós temos já de 28 anos de Prati-Donaduzzi eu e o Luiz estivemos juntos e protagonizamos tudo isso, então eu sonho em sermos iguais, e não se discute isso. Ao menos na nossa empresa, quando sentamos ao redor da mesa, nós somos igualmente capazes”, disse Carmen.

A Fundadora da Prati e também do Biopark, ainda ressaltou uma mensagem para as mulheres. “Mulheres, nós estamos cobrando a igualdade, agora, nós já nos perguntamos o que precisamos fazer para que a gente esteja parte e passo com os nossos homens? Para poder sentar e discutir as mesmas coisas com eles?”, acrescentou.  

Sara destacou como ter um exemplo dentro de casa, e ver a atuação da mãe, participando e construindo os projetos ao lado do pai, a fez entender que ela também tinha esse espaço, que hoje se materializou com a Folks. “Dentro de casa, tanto meu pai quanto minha mãe, entenderam que não existe essa diferenciação entre homens e mulheres, que eu sou um ser humano e ponto, e enquanto ser humano eu tenho as potencialidades de ser o que eu quiser”, explicou.

Sara ainda ressaltou a importância do Movimento HeForShe e da discussão a respeito do empoderamento feminino. “Quando você tem mulheres nos lugares de representatividade, outras entendem que também podem estar lá. A gente começa a se enxergar nos outros papéis e a fazer com que outras mulheres se inspirem e também possam chegar lá”, comentou.  

A realização do Fórum envolveu a ACIC, Núcleo ACIC Mulher, ACIT, Núcleo da Mulher Empresária da ACIT, Programa Empreender, Folks RH, Biopark e Sebrae com a organização da Lobelia Eventos.

Programa para fortalecer o empreendedorismo feminino  

“A Carmen e eu estamos disponibilizando uma quantidade imensa de bolsas para o desenvolvimento humano nos próximos 40 anos”, anunciou Luiz Donaduzzi ao dar uma prévia do Connect Startup Mulheres, Programa que ofertará 40 vagas em uma formação de seis meses voltada exclusivamente para incentivar o empreendedorismo feminino.  

“Eu quero com isso, capacitá-las para que comecem a sua startup e depois disso, nós temos uma incubadora dentro do Biopark, onde elas poderão dar continuidade aos seus projetos”, acrescentou Donaduzzi. O projeto seguirá o modelo do Biopark Connect, que atualmente é voltado para formação gratuita de programadores e que tem foco na empregabilidade e já tem introduzido os alunos no mercado de trabalho.