Casa de not%c3%adcias 1144x150

EMPREENDEDORISMO

Reformulada, Sala do Empreendedor facilita a vida dos pequenos negócios

Nos 12 meses do ano passado, a sala realizou mais de 22 mil atendimentos que resultaram na criação de 830 novos cadastros nacionais de pessoas jurídicas (CNPJs)
12/01/2022 - 18:37
Por Assessoria


O ano de 2021 foi de importantes avanços para a Sala do Empreendedor de Toledo. Além de ganhar um layout novo em sua estrutura, localizada no térreo do Paço Municipal Alcides Donin, o espaço viu sua importância crescer por meio de ações que estreitaram ainda mais os laços deste com aqueles que já têm ou pensam ter o seu próprio negócio.

Nos 12 meses do ano passado, a sala realizou mais de 22 mil atendimentos que resultaram na criação de 830 novos cadastros nacionais de pessoas jurídicas (CNPJs), 1.043 renegociações de dívidas junto à Receita Federal e realizou 2.400 processos e procedimentos a partir da representação da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), incorporada à estrutura no fim de 2020. A equipe do órgão também atuou na intermediação no processo de concessão de R$ 158 mil em crédito junto à Fomento Paraná, instituição com a qual Toledo reativou convênio em setembro de 2021.

Por falar em crédito, o governo municipal repassou, em junho, R$ 1 milhão para o fundo de aval que mantém junto à Sociedade Garantidora de Crédito do Oeste do Paraná (SGC/Garantioeste), o que assegura um valor dez vezes maior em financiamentos com prazos maiores e menores taxas de juros em instituições conveniadas (Cresol, Sicoob e Sicredi) em favor de empresas de pequeno porte, incluídas aí aquelas que serão contemplados por programas de fomento ao empreendedorismo voltados a públicos específicos - jovens, mulheres e produtores rurais. Estes recursos, limitados a R$ 25 mil por CNPJ, podem ser utilizados, por exemplo, para capital de giro e investimentos, uma ferramenta importante para sobreviver aos efeitos que a pandemia tem causado à economia.

Pensando ainda nos negócios de pequeno porte, o município reativou o Comitê Gestor da Micro e Pequena Empresa e editou o Decreto 179/2021, que regulamenta a classificação de risco das atividades econômicas, estabelecendo procedimento simplificado para obtenção de inscrição municipal e de alvará de localização e funcionamento para as atividades de baixo e médio risco, bem como os trâmites necessários para a emissão destes documentos para empresas de alto risco. “De uma forma geral, estamos trabalhando para desburocratizar esta relação entre poder público e empreendedores, criando mecanismos que facilitem, sobretudo, a vida das empresas de menor porte. Este ambiente favorável para os pequenos também propicia a atração de grandes investimentos e também a ampliação de empreendimentos já instalados em nosso município”, avalia o secretário de Agronegócio, de Inovação, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Diego Bonaldo.