Casa

SAÚDE

Toledo dobra oferta de vacina com ponto exclusivo para atendimento infantil

A abertura do ponto se deu por conta de uma maior procura de pais e responsáveis pela vacina
07/02/2022 - 21:58
Por Prefeitura de Toledo


A vacinação para crianças de 5 a 11 anos ganhou um reforço a partir desta segunda-feira (07). A Secretaria de Saúde iniciou as atividades de um ponto de aplicação de doses exclusivo para esta faixa etária no Centro da Juventude Marcio Antonio Bombardelli, no Jardim Europa, o CJU/Europa. No início da manhã já houve procura pelo imunizante e a tendência é seguir aumentando o atendimento para este público, conforme o crescimento da demanda.

A secretária de Saúde, Gabriela Kucharski, destaca que já a abertura do ponto se deu por conta de uma maior procura de pais e responsáveis pela vacina. “Notamos que nos locais onde estava disponível já nada estavam dando conta da vacinação deste público”, comenta. Na semana passada, os Departamentos de Atenção Primária e Vigilância em Saúde já tinham referenciado mais uma unidade básica de saúde para vacinar crianças em virtude da demanda. "Tínhamos doses disponíveis nas UBS’s do Alto Panorama, Pancera, Centro de Saúde e Jardim Europa e na semana passada incluímos a do Jardim Porto Alegre”, acrescenta.

Logo pela manhã, uma das vacinadas foi a Daniele Vitória dos Santos, de 8 anos. Ansiosa para tomar a vacina, ela era a única da família que ainda não tinha sido imunizada. “Não doeu muito, só um pouquinho. Eu acho que é importante e eu queria muito me vacinar. Agora todo mundo lá em casa está todo mundo vacinado”, disse.

Para abrir mais um ponto de vacinação foi preciso um esforço intersetorial. A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Humano (SMDH) ofertou, além do espaço, alguns servidores municipais. “É um momento importante para todos a vacinação. Da mesma forma que acolhemos a dispensação para os adolescentes, agora estamos auxiliando nesta nova etapa”, explica a secretária do Desenvolvimento Humano Jennifer Teixeira. Além disso, dentro da Saúde, também houve alguns ajustes para deslocar a equipe técnica para aplicação.

A ação ganhou o nome de ‘Borinha Lá’, em alusão ao tema escolhido para a vacinação dos adolescentes, o ‘Bora Lá Vacinar’. Em julho de 2021, Toledo foi o primeiro município do Brasil a iniciar a vacinação em massa do público de 12 a 17 anos. “Aproveitamos a experiência daquele momento para dar mais celeridade a aplicação de doses para as crianças de 5 a 11 anos. No CJU/Europa foi possível movimentar algumas ações para as crianças, com espaço adequado e demais estruturas”, reforça Jennifer.

Segurança da vacina - Em dezembro de 2021, a Nature Medicine apresentou um estudo realizado na Inglaterra mostrando maior risco de miocardite desencadeada pela doença COVID-19 em maiores de 16 anos, quando comparado com o risco de miocardite após as vacinas (após a 1ª e 2ª doses) da Pfizer (aplicada em Toledo), Moderna e Astrazeneca. “Segundo a publicação, foram 40 casos de miocardite para cada milhão de pacientes após testarem positivos para COVID-19, enquanto o risco de miocardite após a primeira dose da vacina ficou entre 1 a 6 casos por milhão, e após a segunda dose 10 casos por milhão”, explicou a secretária de Saúde de Toledo Gabriela Kucharski.

A secretária, que também é pediatra, lembrou que entidades como a Sociedade Brasileira de Pediatria, Sociedade Brasileira de Infectologia, Sociedade Brasileira de Imunizações, a Academia Americana de Pediatria, Centers for Disease Control and Prevention (CDC/Estados Unidos), União Européia, entre outros órgãos de referência mundial incentivam a vacinação.

Sobre efeitos adversos, Gabriela reforça que a vacina também é um tipo de medicamento, por isso existem efeitos adversos, mesmo que leves e em pouquíssimos casos. “O importante é que são reações leves e de duração rápida. Os efeitos adversos graves são raríssimos, como por exemplo a miocardite na faixa etária de 5 a 11 anos que acomete 1 criança para cada 1 milhão de doses aplicadas E os casos de miocardite registrados foram todos benignos, com resolução espontânea", comentou.

Documentos necessários - Para receber a dose pediátrica é necessária a apresentação de documento com foto, carteira de vacinação, CPF e cartão SUS da criança. Já os pais devem estar munidos de documento com foto, CPF, comprovante de endereço no nome do responsável legal. As crianças com deficiência permanente e/ou comorbidades continuam a receber suas doses, porém é importante ressaltar que devem levar também a declaração médica (para crianças de 5 a 7 anos) disponível no site da Prefeitura de Toledo.

Orientações

• Informe o médico ou enfermeiro sobre quaisquer alergias que a criança possa ter;

• Para evitar desmaios e lesões relacionadas ao desmaio, a criança deve estar sentada ou deitada durante a vacinação e por 15 minutos após a aplicação;

• Após a vacinação da criança contra COVID-19 é importante ficar 15 a 30 minutos para que a criança possa ser observada caso tenha uma reação alérgica e precise de atendimento.

Horários e locais para vacinação pediátrica contra o coronavírus

UBS Alto Panorama - 13h30 às 17h30 - 50 doses

UBS Pancera - 8h às 11h - 40 doses

Centro de Saúde - 13h às 18h30 - 60 doses

UBS Europa - 13h às 16h - 40 doses

UBS Jardim Porto Alegre - 7h às 12h30 - 60 doses

CJU/Europa - 8h às 19h - 250 doses