1444x150

SAÚDE

Afasia e doenças neurológicas: pesquisa pelo assunto aumentou muito após caso Bruce Willis

Veja como os exercícios para o cérebro são excelentes aliados na prevenção da doença ou retardo dos sintomas.
11/04/2022 - 17:07
Por Assessoria de Imprensa Supera


Há poucas semanas o mundo ficou chocado quando a família do ator Bruce Willis anunciou o afastamento dele das telonas após ser diagnosticado com uma doença que até pouco tempo muita gente sequer sabia que existia: a afasia. 

O mega astro que está com 67 anos e estrelou lendas do cinema mundial tem uma disfunção neurológica que prejudica a fala, dificultando sua comunicação, por vezes atingindo sua capacidade de orientação e fazendo com que se esqueça das coisas numa frequência mais preocupante que a aceitável. 

A doença que se manifestou em Willis é mais comum entre idosos, mas pode atingir os mais jovens, muito mais jovens. 

Você sabia que não são incomuns casos onde as pessoas possam desenvolver os primeiros sintomas bem cedo? 

Pode parecer assustador, não é? No caso específico do ator de Hollywood se trata de um acometimento da área cerebral ligada à linguagem e pode, segundo especialistas, ser relacionada a alguma lesão isquêmica, falta de sangue em determinada área cerebral provocada por um AVC, um tumor, uma pancada muito forte, doenças degenerativas em partes específicas do cérebro que podem afetar em cheio a região temporal e frontal. 

Atendimentos no Brasil 

No Brasil, segundo levantamento realizado pelo Ministério da Saúde, o Sistema Único de Saúde atendeu somente em 2021, 4.779 procedimentos ambulatoriais e 27 procedimentos hospitalares com pacientes que apresentaram queixas relacionadas à afasia na rede pública de saúde. Muito comum em idosos, a afasia é toda e qualquer alteração de linguagem que afeta a capacidade cognitiva, fala, linguagem verbal e leitura. 

Por ser pouco conhecida pela população, muitos pacientes e seus familiares não procuram ajuda médica especializada achando que não existe tratamento, mas a doença tem acompanhamento integral e é ofertado gratuitamente pelo SUS. Atualmente, 287 unidades estão habilitadas para a Assistência de Alta Complexidade em Neurocirurgia e 88 Centros de Atendimento de Urgência aos Pacientes com AVC, com profissionais capacitados. 

Não por acaso, as pesquisas na internet sobre doenças neurológicas aumentaram muito após o caso do astro se tornar público. 

Exercite o cérebro e se mantenha saudável 

O que muita gente também pode desconhecer é que antes de os primeiros sinais, desta ou de outras doenças neurológicas aparecerem, ou para retardar seus efeitos, existem alternativas valiosas e nada invasivas. 

E como fazer isso? Exercitando o cérebro. Sim, existem exercícios para o cérebro e uma rede especializada para isso. 

Na Rede Supera há ações que promovem o desempenho e a manutenção das habilidades mentais em indivíduos saudáveis das diferentes faixas etárias. 

A Rede não possui profissionais voltados para atendimento de pacientes já diagnosticados com doenças neurológicas em vertente de reabilitação ou estimulação de indivíduos diagnosticados com Doenças Neurogenerativas, pois necessitaria de um conhecimento prévio e de experiências clínicas do tratamento não medicamentoso destas doenças, por este motivo não há comprovação da eficácia do método em pacientes portadores de demência, por exemplo. 

Porém, como a vertente é em prevenção e promoção da saúde da memória e das habilidades mentais, o foco são indivíduos saudáveis. Em um grande estudo recente realizado com participantes da Rede Supera, foi possível verificar que atividades de ginástica cerebral, geraram ganhos nas habilidades mentais de idosos saudáveis, este estudo está em etapa de publicação e em breve estará disponível para consulta. 

Entretanto sabe-se que nas fases iniciais de doenças neurológicas, como a Doença de Alzheimer, é necessária a realização de estímulos intelectuais, como jogos de atenção, caça palavras, palavras cruzadas, jogos de estratégias entre outros. Para que desta forma, seja possível estabilizar a progressão da doença. Afinal o cérebro não é um músculo, mas se não for exercitado ele atrofia e se exercitado ele se desenvolve, recomenda-se para indivíduos portadores de demência, reabilitação cognitiva individualizada e/ou em grupo, com acompanhamento de profissionais especializados. 

“O Supera é um curso para estimular memória, concentração e raciocínio lógico, foca na melhora da performance escolar e , claro, da socialização”, conta a diretora franqueada do Supera em Cascavel, Ana Caroline Semi. 

Exercícios para o cérebro não são apenas para idoso, para crianças ou pessoas em idade escolar. São atividades técnicas e metodologias para todas as idades, essenciais para manter sua boa saúde mental. 

Em Cascavel o Supera está na Rua Castro Alves, 2172, bairro Centro. Você ainda pode experimentar na prática. 

Têm dúvidas e quer conhecer mais? Ligue ou envie uma mensagem pelo WhatsApp 45 9 9900-2026. 

O Supera 

O Supera é um curso diferente de tudo que você já conhece. Com apenas uma aula semanal de duas horas, você conquista uma mente saudável, com mais concentração, raciocínio, memória, criatividade e autoestima. Estas habilidades melhoram o desempenho na escola, alavancam a carreira e garantem mais qualidade de vida. Encare este desafio e experimente uma forma incrível de viver. A metodologia não tem limite de idade: todo mundo pode viver esta emoção.