1444x150

EDUCAÇÃO

Unioeste: Parceira com Instituição alemã desenvolve pesquisa na área da saúde

O Programa é um acordo entre a Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior e o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico e visa cooperação científica entre o Brasil e a Alemanha
18/05/2022 - 13:59
Por Assessoria


O projeto intitulado “Fortalecimento da prática avançada de enfermagem e colaboração na atenção primária à saúde: estudo de comparação entre Brasil e Alemanha”, coordenado pela docente do Programa de Pós-Graduação em Biociências e Saúde da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Beatriz Rosana Gonçalves de Oliveira Toso, foi um dos selecionados do Programa PROBRAL.

O Programa é um acordo entre a Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) e visa cooperação científica entre o Brasil e a Alemanha para fomentar a pesquisa e a formação de recursos humanos de alto nível por meio de trabalhos conjuntos e da mobilidade acadêmica entre Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras e Instituições similares sediadas na Alemanha.

O projeto tem objetivo analisar comparativamente possibilidades e obstáculos à implementação da Enfermagem Prática Avançada e ao fortalecimento concomitante da colaboração interprofissional na Atenção Primária à Saúde, no Brasil e na Alemanha. Dessa forma o programa de pós receberá a profa. Dra. Kerstin Hämel, docente alemã, durante dez dias em maio e três estudantes de doutorado da Universidade Bielefeld em julho.

Além das atividades de pós-graduação, os pesquisadores participarão da execução da coleta de dados da pesquisa no Brasil, obtidos por meio de entrevistas em grupos focais com pessoas chave na formulação de políticas de saúde no país. “Desenvolver parcerias de pesquisa em programas como esse amplia os horizontes da universidade, pois além de trazer pesquisadores estrangeiros, de países desenvolvidos para o Brasil, possibilitando a troca de experiências, prevê a ida de alunos brasileiros para o exterior em bolsas de doutorado sanduiche, tornado real a internacionalização da pós-graduação e permitindo a vivência do intercâmbio na área da saúde e enfermagem”, explica a professora.

Segundo a docente, esse projeto tem sua importância ao formular estratégias que possam aprimorar a saúde brasileira. “Os resultados do estudo podem auxiliar na formulação de políticas de formação e trabalho na área da saúde e principalmente para a Enfermagem, impactando no funcionamento do sistema único de saúde (SUS), com possibilidade de ampliação do acesso da população a serviços de atenção primária, bem como aumentando a resolutividade do cuidado nessa esfera de atenção”, aponta a Beatriz.

Além da professora Beatriz, fazem parte do projeto os pesquisadores colaboradores Professora Doutora Maria Lúcia Frizon Rizzotto – Unioeste, Professora Doutora Rosa Maria Rodrigues – Unioeste, Professora Doutora Lígia Giovanella – Escola Nacional de Saúde Pública ENSP/FIOCRUZ, Professora Doutora Elyne Montenegro Engstrom - Escola Nacional de Saúde Pública ENSP/FIOCRUZ e os professores alemães Professora Doutora Kerstin Hämel – Escola de Saúde Pública da Universidade Bielefeld Doutor e Manuel Zimansky – Escola de Saúde Pública da Universidade Bielefeld.