1444x150

SAÚDE

Dia do Teste do Pezinho: exame feito no Huop identifica até 53 doenças

Todos os bebês realizam o teste, e as equipes do Huop são responsáveis por orientar as mães quanto à importância
07/06/2022 - 14:08
Por Assessoria


Hoje, 06 de junho, é o dia dedicado ao Teste do Pezinho. Exame realizado nos primeiros dias de vida do recém-nascido e capaz de diagnosticar 53 doenças. O Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop), faz a coleta e o resultado é fornecido pela Fundação Ecumênica de Proteção Excepcional (FEPE), conforme o Programa Nacional de Triagem Neonatal. 

Todos os bebês realizam o teste, e as equipes do Huop são responsáveis por orientar as mães quanto à importância. “O teste é muito importante porque é uma prevenção de complicações para os recém-nascidos. Quanto mais cedo começar o tratamento dessas doenças que são avaliadas no exame, mais possibilidade de cura e de evitar de outras complicações para o desenvolvimento da criança”, explica a enfermeira e coordenadora da maternidade e Banco de Leite do Huop, Renata Pereira de Oliveira.

O ideal é que o teste seja realizado entre o terceiro e o quinto dia de vida do recém-nascido, porém a Fepe orienta que pode ser coletado até 30 dias de vida. Segundo a enfermeira, a FEPE é responsável por todo o processo, desde a prática até a capacitação da equipe. “Se for detectado alguma doença, para que não ocorram erros nesse processo, nós temos um acompanhamento muito de perto da Fepe, através dos sistemas de informações”, comenta Renata. Além disso, o material usado para a coleta do exame no hospital, é fornecido mensalmente pela fundação, que se coloca à disposição caso precisar de ainda mais reposições. 
 
 
No processo de exame e encaminhamento, é indispensável o devido preenchimento do formulário, pois nele deve constar todos os dados, da mãe e do bebê e ainda as intervenções feitas até o momento do teste, caso aconteçam. “Tudo deve constar, se o bebê fez alguma transfusão de sangue, em que data, que horário; se fez uso de alguns medicamentos chamados corticoides nos últimos 15 dias antes do parto; o peso, a idade gestacional. São informações essenciais que interferem diretamente em quem está na avaliação", diz Renata.
 
Além disso, a enfermeira salienta e conta como é explicado para as mães sobre a importância. “Costumamos dizer que essas gotinhas de sangue são gotinhas de vida que previnem muitas doenças”, comenta ela, pois a equipe deve estar muito bem treinada para passar segurança e todas as orientações para a mãe na coleta.
Casa de noticias 550x250
Sem nome %28550 x 250 px%29