Casa de not%c3%adcias 1144x150

EDUCAÇÃO

Unicamp capacita professores para uso de plataforma educacional com alunos

A estratégia é “gamificar” as aulas com o uso dos tablets para disputar atenção dos alunos em relação ao uso do celular, computador e outras telas
08/12/2023 - 20:01
Por Assessoria


Com a distribuição de tablets para os alunos da rede municipal de ensino, a Prefeitura de Toledo, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Smed), firmou parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) no sentido de desenvolver sistemas tecnológicos para uso pedagógico em sala de aula. O desafio lançado para a instituição foi aceito e durante o ano de 2023 vários testes já foram realizados para que o programa de desenvolvimento dos softwares pudesse avançar. 

Nesta quinta-feira (07), 40 coordenadores e professores ligados a computação e robótica educacional que já estão usando a plataforma com os alunos passaram por uma capacitação de aperfeiçoamento com o coordenador de Desenvolvimento da Plataforma, Carlos Augusto Silva Santos e com o analista de Desenvolvimento de Jogos, Guilherme Simionato. 

Segundo o professor da Faculdade de Engenharia Elétrica e Computação da Unicamp, Leonardo de Souza Mendes, o objetivo é realizar testes de desenvolvimento e de produção. “Precisamos realizar uma série de testes. Atuamos junto com os professores para que possamos desenvolver o material e verificar as questões que surgem, as dificuldades, os acertos que surgem na utilização de uma plataforma dessa natureza. Então foram feitos vários experimentos com professores que utilizaram o sistema em suas salas”, explica. 

Ele mencionou que um dos testes importantes que foram realizados este ano foi a aplicação da Prova Toledo. “Foi uma prova digital e um resultado muito interessante, foram quatro mil alunos fazendo a prova e usando os tablets simultaneamente. Essa é uma das funcionalidades que usamos na plataforma. O resultado foi muito excelente. Agora, vamos colocar em operação real para o próximo ano. Existem ainda muitos testes a serem feitos, mas serão feitos com o sistema em produção, operando para toda a comunidade escolar”, pontuou o professor da Unicamp.

Para o ano de 2024 a Educação deve avançar com a plataforma chamada Conexão Saber. As dificuldades ou problemas serão relatadas para a equipe da Unicamp, que terá um trabalho de aperfeiçoamento contínuo do software. 

Gamificação - O foco da equipe de trabalho da Unicamp é “gamificar” a atividade do professor em sala de aula, levando para a linguagem digital aquele conteúdo que está no livro didático. “Queremos disputar o tempo do aluno no celular, no video game ou no computador. Existe uma relação de pertencimento mútuo entre o celular e as pessoas, em particular as crianças. Então, elas vão viver uma parte da vida delas nesse ambiente de comunicação. Pois bem, então em vez de brigar e impedir, nós vamos ocupar o espaço do celular com uma coisa boa onde quem comanda é a escola. Daí o processo de gamificação. Vamos pegar a linguagem que o professor precisa ter com esse aluno e vamos reescrevê-la nesse ambiente”, explica Leonardo Mendes.

O professor poderá usar a Conexão Saber para construir o conteúdo dentro de uma linguagem gamificada. Para o professor Leonardo, será construído um ambiente flexível e diverso que possibilitará, inclusive, a inclusão dos pais no processo de acompanhamento e envolvimento da vida escolar dos filhos e até mesmo da oportunidade dos pais se reciclarem através desse ambiente. 

A professora da Escola Municipal Ari Arcassio Gossler (Ecológica), Andreia Sanches, participou da capacitação com a equipe da Unicamp. “A proposta é boa, é válida e pode suprir bastante falhas, como poder ampliar o número de disciplinas envolvidas. As crianças de hoje já nascem digitais, então o desafio é tornar a plataforma atrativa e desafiadora para o aluno. Não ser difícil, mas sim com um conteúdo desafiador”, avalia a professora. 

Sem nome %281144 x 250 px%29