1144x150 %284%29

EDUCAÇÃO

Sistema Municipal de Ensino de Toledo passa a ter Referencial Curricular Próprio

Dividido em dois volumes (Educação Infantil e Ensino Fundamental/Anos Iniciais), documento foi lançado na sede da Smed na tarde desta quarta-feira (20)
21/12/2023 - 23:20
Por Assessoria


A educação toledana escreveu na tarde desta quarta-feira (20) mais uma importante página de sua história. Com a presença de autoridades políticas e educacionais, foi realizado, na sede da Secretaria Municipal da Educação (Smed), o lançamento oficial do Referencial Curricular Próprio do Sistema Municipal de Ensino de Toledo.

Na ocasião, membros da equipe técnica da Smed apresentaram detalhes do documento, que está dividido em dois volumes [um voltado para a Educação Infantil e outro para o Ensino Fundamental/Anos Iniciais (1º ao 5º ano)]. O conteúdo das publicações é fruto de um amplo debate por meio de consulta pública na qual o conjunto da população foi ouvido, bem como em grupos de trabalho formados por profissionais da área e que foi validado durante a Conferência Municipal da Educação realizada no fim de agosto. Além de aspectos gerais, os documentos contém fundamentos teóricos e componentes curriculares de 12 segmentos: Arte, Ciências, Computação, Educação Especial, Educação Física, Educação Infantil, Ensino Religioso, Geografia, História, Língua Portuguesa, Matemática e Robótica Educacional.

Sua elaboração teve início em junho de 2022 durante a formação continuada a professores de escolas e centros municipais de educação infantil (Cmeis), quando se percebeu a necessidade de se elaborar um currículo próprio, em atendimento à Deliberação n.º 01/2019, do Conselho Municipal da Educação (CME). A partir desse debate, observou-se que as propostas pedagógicas – geral e específica de cada disciplina – também precisavam ser reformuladas, levando em conta as demandas relacionadas às tecnologias, como o letramento digital e o uso mais eficaz dos dispositivos tecnológicos viabilizados e disponibilizados pelo programa Aluno Conectado. Em 2023, durante os meses de abril, junho e julho, ocorreu um processo de formação e colaboração, envolvendo professores, coordenadores e diretores das unidades da rede municipal de ensino, trabalho coletivo cujo resultado foi apresentado na Conferência Municipal da Educação.

 

Marco histórico

A frente de honra do ato de lançamento do Referencial Curricular Próprio do Sistema Municipal de Ensino de Toledo teve a presença do prefeito Beto Lunitti; da secretária da Educação, Marli Gonçalves Costa; do integrante do Conselho Estadual de Educação, Flavio Vendelino Scherer; do secretário da Comissão de Educação, Cultura e Desporto (CEC) da Câmara de Vereadores, Leoclides Bisognin; da presidente do Conselho Municipal de Educação, Luci Graciela Kuhn; da diretora do Departamento de Ensino da Smed, Dirce Maria Steffens Kunzler; da diretora do Departamento de Educação Infantil, Rosemeri Maria Hentz Soares; do professor formador para a elaboração do Referencial Curricular Próprio do Sistema Municipal de Ensino de Toledo, Renato Guerreiro; e dos representantes da coordenação deste documento, Leandro Crestani e Valdinei José Arboleya.

Os educadores diretamente envolvidos na elaboração do documento observaram que o documento lançado foi resultado de uma construção coletiva. “Hoje é um dos dias mais importantes para a nossa educação, por ser o primeiro referencial curricular da história de Toledo, um processo que contou com a colaboração de dezenas de profissionais da área. Foi uma honra fazer parte deste trabalho, que é um dos mais importantes da minha carreira e certamente ‘fará escola’ para outros municípios, pois segue três regras: é acessível, pois pode ser compreendido por todos públicos; é aplicável, isto é, contém diretrizes que podem se tornar realidade; e é inovador, pois incorpora tecnologias de forma a potencializar a atuação docente”, explica Renato. “Após dois anos de formação continuada, o sentimento de todos é o de missão cumprida. Este referencial apresenta o diferencial de ter sido feito ouvindo os professores e, por unir o melhor da educação tradicional aos recursos tecnológicos, seus impactos positivos já poderão ser sentidos a partir do próximo ano letivo”, assegura Leandro. “Toledo sempre teve papel de vanguarda na educação e agora não foi diferente. O processo de implementação dará mais trabalho que a elaboração do documento, mas estamos prontos para mais este desafio”, salienta Valdinei.

Flavio, Leoclides e Marli destacaram a importância histórica que este documento representa para a educação toledana. “Aos olhos do estado, Toledo é visto como referência, o que muitas vezes nos dificulta na obtenção de recursos, os quais são priorizados em favor dos que não estão tão avançados assim. Isso mostra que Toledo sabe encontrar os seus caminhos, sem necessitar tanto assim de auxílios externo. Agora o caminho é a Smed fazer as ações administrativas para que o referencial seja seguido, o qual permite que cada escola faça suas próprias escolhas curriculares”, pontua o conselheiro. “Há exatamente 21 anos era aprovado na Câmara o sistema municipal de ensino. Agora não se fala mais em educação, se pratica! Estamos vivendo uma revolução na área. Que bom termos profissionais comprometidos com a qualidade de ensino das nossas crianças”, saúda o vereador. “Promover este evento é uma forma de homenagear aqueles que se dedicaram, que não pensaram pequeno. Toledo não pode se permitir pensar pequeno. No início do ano letivo, todos receberão um exemplar do referencial, onde aparece o nome de todos que participaram, um reconhecimento a quem fez algo histórico”, comenta a secretária.

Por fim, o prefeito Beto Lunitti acessou a página onde o Referencial Curricular Próprio do Sistema Municipal de Ensino de Toledo foi disponibilizado, mas antes o gestor falou do orgulho que estava sentindo dos quase 2.000 servidores da Educação. “Esse trabalho nos recorda que não queremos só uma educação de qualidade, mas uma educação com excelência. Nossos  educadores já compreenderam que é a partir de Toledo que acontecem as transformações que o Brasil e o mundo almejam. Mais que maior produtor de alimentos, Toledo precisa ser vista como terra de inovação e tecnologia, o que já começou a ser feito agora, com o investimento nas nossas crianças. Lá no futuro seremos vistos como pioneiros de várias ações que serão consideradas bem-sucedidas”, observa. “Para ano que vem queremos iniciar uma reestruturação de escolas e Cmeis de forma que alunos e professores tenham prazer de estar nestes locais, com uma arquitetura que ‘converse’ com a comunidade do entorno, que esta se sinta pertencida àquela obra. A criança matriculada precisa se sentir uma cidadã plena, protagonista de sua história”, destaca.

Sem nome %281144 x 250 px%29