1144 x 150 anu%e2%95%a0%c3%bcncio casa de noti%e2%95%a0%c3%bcciasconstrua pre%e2%95%a0%c3%bcdios no biopark

DIREITOS HUMANOS

Servidoras recebem formação para combater a violência contra mulheres

A abertura do IV Seminário Mulheres em Foco aconteceu nesta terça-feira (18) na Escola de Administração Pública do Município de Toledo
18/06/2024 - 19:45
Por Assessoria


A Secretaria de Políticas para Infância, Juventude, Mulher, Família e Desenvolvimento Humano (SMDH) e a Escola de Administração Pública do Município de Toledo (Escola de Governo) realizaram na manhã desta terça-feira (18) a abertura do IV Seminário Mulheres em Foco, alusivo à campanha Agosto Lilás: mês de enfrentamento e combate à violência contra a mulher e aniversário da Lei Nº 11.340, de 7 de agosto de 2006 - Lei Maria da Penha. 

Este ano o evento foi estruturado em 10 módulos e 7 encontros, totalizando 56 horas de capacitação. O objetivo é capacitar servidores e a Rede de Proteção no enfrentamento e combate à violência contra as mulheres e meninas, fortalecendo e ampliando o acesso às políticas públicas no Município de Toledo. O público preferencial é formado por servidores que estão no atendimento de mulheres e meninas. 

No ato de abertura, um minuto de silêncio foi dedicado às vítimas de feminicídio, crime de ódio praticado com violência contra mulheres, geralmente relacionado a sua condição de gênero. Participaram da cerimônia representantes do Ministério Público, da Polícia Militar, do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM), das secretarias de Segurança e Mobilidade Urbana, Educação e Assistência Social. 

Estatísticas - Ainda na abertura do seminário, foi apresentado o cenário atual com dados estatísticos de violências, do assédio moral e sexual, do abuso, da importunação e da exploração sexual para com as mulheres e meninas. São dados reais e infelizmente subestimados.

Dados do mapa de segurança pública de 2024, tendo como ano base 2023, apresentam que 80.757 mulheres foram vítimas de estupro. Isso equivale a 221,25 vítimas por dia, sendo 87,14% do sexo feminino. O estado do Paraná ocupa o 2º lugar neste tipo de violência. 
No último ano, 1443 mulheres foram vítimas de feminicídio no Brasil, uma média de quatro mulheres por dia perderam sua vida pelo simples fato de ser mulher, sendo 81 dessas mulheres vítimas de feminicídio no Paraná no ano de 2023.  

Em Toledo, desde 2019, tivemos sete feminicídios, sendo o mais recente dia 18 de março de 2024.
Não se cale - A presidente do CMDM, Solange Pierina Dalla Rosa, destacou a importância dessa ação. “Hoje faz três meses que perdemos uma colega servidora, vítima de feminicídio. Temos sim que lembrar disso e também estar sempre preparadas para saber como lidar e como agir nesses momentos”, frisou Solange. 

O comandante do 19º Batalhão da PM, tenente-coronel Valmir de Souza, reforçou a função do servidor público e fez um apelo para que as violências sejam denunciadas. “No folder diz para não se calar, isso é o que pedimos para vocês, não se calem. Nós servidores temos o dever de servir à comunidade. Então essa capacitação é importante para nossa forma de agir com aquelas mulheres que estão passando por alguma dificuldade. 

O promotor de justiça José Roberto lamentou ao tomar conhecimento da quantidade de mulheres que não se reconhecem como vítimas e da dificuldade que ainda enfrentam para tomar coragem de denunciar as agressões sofridas. Reforçou a importância de registrar o boletim de ocorrências em casos de violência. 

As organizadoras do IV Seminário Mulheres em Foco lamentam a veracidade dos números, a violência ocorre nas mais diversas camadas sociais, e a expectativa é que as informações trabalhadas nos dez módulos dessa capacitação possam ser compartilhadas e multiplicadas com os demais servidores. 

Após a abertura do evento, teve início os trabalhos do primeiro módulo: Avanços e desafios da rede de proteção no município. 

Sem nome %281144 x 250 px%29