01   casa de not%c3%adcias 02 %281%29

CULTURA

Técnicos da Funarte visitam Teatro Municipal e anunciam Projeto Piloto em Toledo

Na semana em que o município comemora 22 anos da inauguração do Teatro Municipal, a equipe técnica da Fundação Nacional de Artes (Funarte) foi recebida pela secretária da Cultura, Rosselane Giordani
26/11/2021 - 18:22
Por Assessoria


A comitiva integrada por técnicos do Centro Técnico de Artes Cênicas (CTAC), vinculado à Funarte, realizou na tarde desta quinta-feira (25) visita técnica ao Teatro Municipal de Toledo e na ocasião, conheceu as dependências do espaço cultural com o objetivo de avaliar a estrutura e a viabilidade do CTAC elaborar projeto para a construção da caixa cênica do Teatro, compromisso assumido pelo presidente da Funarte, Tamoio Athayde Marcondes, em visita a Toledo no início de novembro.

O coordenador-geral de Planejamento e Administração (CGPA) da fundação, Marcio Loureiro Taveira, afirmou que Toledo será um projeto piloto de uma política pública que a Funarte está implantando. “Queremos iniciar por aqui um projeto piloto no qual vamos contratar um profissional e custear a elaboração de todo projeto executivo da obra, o qual será entregue à prefeitura. Nossa ideia é usar essa proposta como modelo para outros municípios”, explicou Taveira. 

O diretor do Centro de Programas Integrados (Cepin) José Alex Botelho de Oliva Júnior (Zé Alex) pontuou que a atual gestão da Funarte está focada em promover políticas públicas de forma mais abrangente. “Sempre os recursos e atenções nesta área ficaram muito focados no eixo Rio-São Paulo. Nosso trabalho é fazer com que outros centros urbanos, que possuem um grande potencial cultural, o que é o caso do Oeste do Paraná, também sejam beneficiados. Havendo recursos e bons projetos, estamos abertos para ajudá-los no que for preciso”, salienta o diretor. 

A coordenadora substituta do CTAC, Kelly Okuma, que acumula também o cargo de chefe da Divisão de Arquitetura e Engenharia (Dieng) da Funarte, e o arquiteto Pablo Costa também integraram a comitiva e destacaram a viabilidade do projeto. “O projeto será construído para atender as necessidades do Teatro Municipal e ficará a cargo de quem tem a expertise na execução de projetos em todo o Brasil”, destaca.
 
Segundo Rosselane, o CTAC é referência internacional no desenvolvimento de caixas cênicas e uma parceria com o centro técnico pode baratear os custos e reduzir o prazo de execução da obra. Ela e o técnico de som e iluminação do teatro, Marco Aurélio Waschburger, receberam dos integrantes da comitiva um kit com livros sobre arquitetura cênica, cenotécnica e iluminação cênica elaborados pela Funarte. 

Após a visita técnica, eles se dirigiram ao Paço Municipal Alcides Donin, onde foram recebidos na Sala de Reuniões do Gabinete do Prefeito. Após apresentar um breve panorama histórico do município aos técnicos da fundação, Beto Lunitti destacou que a construção da caixa cênica é um sonho antigo da comunidade de Toledo e região. “Somando a nossa população com as das cidades próximas, temos 500 mil pessoas para as quais o nosso teatro é referência e está na hora de concluir esta obra importante, inaugurada em 1999 pelo então prefeito Derli Donin”, comenta. “Não vejam aqui um prefeito que está pedindo apoio da Funarte, mas quase 150 mil habitantes que sentem orgulho daquela obra e por tudo que ela tem oferecido ao longo de 22 anos de funcionamento. A construção desta caixa cênica nos coloca em condição muito favorável para pleitear também a instalação de um curso superior de Artes Cênicas em uma das dez instituições de ensino superior que funcionam em Toledo”, observa.
 
O prefeito Beto Lunitti afirmou que o município de Toledo fará todos os esforços para que o projeto seja concretizado na sua totalidade. “Faremos todos os esforços para que cada etapa seja vencida e consigamos concretizar esse desejo de finalizar nosso teatro, que é referência regional e estadual. Toledo respira cultura e vamos honrar o desejo da comunidade artística e da sociedade de Toledo, pois entendemos que a arte é expressão da cultura da nossa gente e que também pela cultura nossa economia se movimenta e traz desenvolvimento econômico e social para nosso município”, afirma Beto, que salienta ainda que a movimentação cultural no Teatro Municipal reverbera na economia local e regional, contribuindo para a economia criativa da cadeia das artes mas também impacta na geração de empregos e renda, e na movimentação de hotéis e restaurantes.  

A secretária da Cultura destaca que a viabilização do projeto será o primeiro passo para concretizar o sonho da finalização do teatro e toda a parte técnica necessária para que o Teatro receba grandes companhias, espetáculos e atenda às necessidades em termos de iluminação e troca de cenários com qualidade técnica. “Necessitamos concretizar esse investimento para tornar nosso teatro apto tecnicamente, ou seja, completar tudo aquilo que fica por trás das cortinas em termos de urdimentos, acústica, varas de iluminação e cenários”, explica.

Aniversário

As festividades alusivas ao 22º aniversário do segundo maior teatro do Paraná, com capacidade para 1.022 pessoas em seu auditório, tiveram início nesta segunda-feira (22), com duas sessões (uma pela manhã e outra à tarde) do espetáculo circense infantil com o Circo da Magia e um recital (à noite) dos alunos da Casa da Cultura. A programação seguiu na noite seguinte com o tradicional Encontro de Corais e com os espetáculos da Companhia Abração, de Curitiba - na quarta,  “Um mundo debaixo do meu chapéu”, inspirado na obra de Charles Chaplin, voltado para o público infantil; na quinta, “Pelas mãos de Maria ou as vozes de Simone”, peça destinada ao público adulto, que promove importantes reflexões importantes sobre o papel das mulheres na ditadura militar no Brasil.

Para esta faixa etária também é direcionada o premiado espetáculo “Amores de Machado de Assis”, que volta a ser apresentado em Toledo pelo grupo Letras Cênicas, de Ponta Grossa, nesta sexta-feira (26), às 20h. No sábado, também neste horário, a programação de aniversário do Teatro Municipal será encerrada com um Sarau de Dança que contará com a presença de dez grupos: Dumtakata, 5ª Essência, Núcleo Acadêmico de Dança (NAD), Baillare, Arte & Música, Associação Toledana de Ginástica Rítmica (Agito), Gicelle Jan, Gira Sol, Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Estância da Liberdade e Tolebreaker´z Crew).

Todos os espetáculos são gratuitos e abertos à população em geral, sem a necessidade de retirada de ingressos. “Celebrar o aniversário do Teatro Municipal é sempre especial, mas o deste ano é ainda mais, pois marca a retomada dos eventos presenciais após um longo período em que a pandemia não nos permitiu realizá-los. A Covid-19 é ainda um problema a ser enfrentado, mas aos poucos vamos retomando a rotina de espetáculos naquele espaço, onde todos os protocolos sanitários estão sendo seguidos à risca”, destaca a secretária da Cultura, Rosselane Giordani.
Unioeste 1144x250px